Descobrindo Portugal

turismo
Roberto Drumond - Editor chefe do Jornal Ouvidor.

Na última semana e na próxima estou descobrindo Portugal, essa terra cujos habitantes, em 1500 descobriram o Brasil. Completarei 15 dias de um sonho de quase cinco anos de esperanças, adiamentos e outros percalços, como a pandemia, que afetou todo o mundo
Nessa jornada estou vendo que temos de reconhecer que tudo o que criticamos no Brasil tem sua origem nessa terra ibérica.

Veja Também

Filas enormes, uma burocracia que afeta indistintamente turistas e nativos e sobretudo, uma fantástica generosidade com o volume das comidas nos serviços de restaurantes. Me considero um bom garfo, mas devo admitir que pela primeira vez na vida dei comida no prato (a contra gosto admito).

No mais, como tem brasileiro nessa terra de Cabral. Não houve um lugar onde não encontramos um brasileiro trabalhando. Muitos chegaram dispostos e abandonaram tudo o que tinham no Brasil para se reinventar. Um motorista de aplicativo natural de Bangladesh me conta que somando toda a população de indianos, chineses, filipinos e outros povos asiáticos não se supera a população brasileira vivendo legalmente em Portugal. Sem mencionar os clandestinos que todos sabem existir. Números oficiais estimam mais de 200 mil brasileiros nas terras lusas.

A todos com quem tive oportunidade de conversar fiz a mesma pergunta: o quê o tirou do Brasil? Foi unanimidade: desilusão com o país. Incapazes de mudar o Brasil, optaram por mudar do Brasil.

Não posso julgar que se sentiram incompetentes porque o desafio de começar tudo de novo em terra estranha é maior do que alterar o próprio destino no país em que nasceu. Porem todos consideram Portugal um país que oferece grandes oportunidades e a melhor delas, a facilidade da língua e a esperança da obtenção da cidadania europeia.

No mais é, como disse sabiamente uma das brasileiras que aqui conhecemos, Portugal é o Brasil melhorado.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments