segunda-feira, junho 27, 2022
spot_img
InícioSaúdeTênis falsificados aumentam chances de lesões nos pés

Tênis falsificados aumentam chances de lesões nos pés

Especialista da ABTPé ressalta sobre os riscos de se usar tênis falsificado, principalmente na hora das práticas esportivas

Com os preços abaixo da média oferecidos pelo mercado informal, muitas pessoas compram tênis que imitam modelos de grandes marcas. Estimativa do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial é de que o mercado ilegal de tênis fature cerca de R$ 1 bilhão por ano. Além da comercialização de produtos falsos ser crime, o uso desses calçados pode causar sérios danos aos pés.

Os sapatos são desenvolvidos para absorver o impacto do corpo e dar sustentação aos pés. No caso dos tênis apropriados para a prática de atividades físicas, eles contam com tecnologia e materiais específicos para o impacto que o exercício exige, algo que os falsificados não possuem.

A ortopedista membro da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé – ABTPé, Dra. Ana Paula Simões, que preside a SPAMDE (Sociedade Paulista de Medicina Esportiva), explica que pessoas que praticam esportes de forma regular e utilizam tênis falsificados podem desenvolver lesões no sistema músculo- esquelético (ligamentos, tendões, músculos, ossos e articulações).

“O uso de um calçado impróprio para a atividade pode fazer com que a pessoa sinta dores e, em alguns casos, até lesionar o pé ou tornozelo. Fora que pode gerar zonas de atrito, causando calos e bolhas. O uso dos chamados “tênis piratas” por quem pratica exercícios físicos diariamente pode proporcionar dores na articulação dos pés, tornozelos e joelhos”, fala a especialista.

De acordo com a médica, outro dano que pode ocorrer é o de desenvolver tendinites, principalmente no tendão de Aquiles, um dos principais dos pés. Mais espesso e forte tendão de todo o corpo, o tendão de Aquiles conecta os músculos da panturrilha ao osso do calcanhar e, especialmente para os atletas, é essencial para a produtividade, já que é projetado para alongar e absorver a força quando aterrissam de um salto, fornecendo energia para o impulso ao dar um passo. “Porém, quando uma ruptura no tendão de Aquiles acontece, as consequências não são nada simples”, salienta Dra. Ana Paula.

Veja Também 

Maio é o mês internacional de luta contra a endometriose

Inflamações de garganta mal curadas

Pesquisas que analisaram o uso de tênis falsos já mostraram que, tanto na marcha quanto na corrida, há maior sobrecarga da energia absorvida pela pessoa ao usar um calçado do tipo ( o que deveria ser a função do tênis . “Isso pode ter uma influência negativa no controle de choque e na proteção do aparelho locomotor. As consequências dessa falta de proteção vão desde desconforto até sérias lesões degenerativas”, ressalta.

Tipos de pisada

Além de calçados originais, Dra. Ana Paula pontua, ainda, a importância de que eles sejam apropriados para o tipo de pé do usuário. “O tipo de pisada varia de acordo com o formato dos pés. Pés planos têm um arco medial mínimo ou ausente e distribui a carga durante a marcha, para o lado medial, necessitando de calçados com mais suporte. Já os pés cavos possuem arcos mais altos e sobrecarregam a lateral do pé e tornozelo, necessitando de calçados com mais amortecimento e apoio nessa região”, fala. Já no pé normal, a porção mais alta do arco tem, aproximadamente, um centímetro de altura. Para a verificação correta, o ideal é procurar um médico especialista para identificar o tipo de pisada.

“A principal mensagem que fica é: não vale a pena pagar barato quando se trata da sua saúde. Praticar esporte deve ser um ato de benefício para o seu corpo e bem-estar, aliado ao fortalecimento. Um tênis falso, além de incentivar um mercado informal, só contribui para a falência de quem trabalha honestamente e ainda favorece lesões”, conclui.

RELATED ARTICLES
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Most Popular

Recent Comments

Érica Alcântara on Homero vira lenda
Érica Alcântara on Homero vira lenda
Érica Alcântara on Homero vira lenda
Ana Maria Monteiro da Silva on Homero vira lenda
Agenor Vallone on Homero vira lenda
Ana Paula Carrara on Homero vira lenda
José Francisco "Chiquinho" on Mais segurança em Arujá