SP vai desapropriar área na Vila Sahy para moradia popular

Área na Vila Sahy será utilizada para a construção de moradias populares para famílias que ficaram desabrigadas após as fortes chuvas

Vila do Sahy
Área de 10 mil m² na Vila Sahy será utilizada para a construção de moradias populares para famílias que ficaram desabrigadas após as fortes chuvas. Foto: Rovena Rosa - Agência Brasil

O governo de São Paulo vai desapropriar e declarar de utilidade pública um terreno particular de mais de 10 mil metros quadrados localizado na Vila Sahy, em São Sebastião, no litoral norte paulista.

Essa área será utilizada para a construção de moradias populares para famílias que foram desabrigadas ou estão desalojadas por causa das fortes chuvas que atingiram a região durante o carnaval. A desapropriação foi publicada na edição deste sábado (25) do Diário Oficial do estado.

Tragédia no Litoral

Com a publicação do decreto, a medida autoriza a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, a fazer a desapropriação do terreno para a implantação de um programa de moradias destinado para famílias de baixa renda.

“É uma área plana, uma área segura, onde a CDHU vai construir residências para começar a tirar pessoas de área de risco e dar moradia a quem perdeu”, disse o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, por meio de nota.

As fortes chuvas que atingiram o litoral norte no fim de semana do carnaval deixaram ao menos 57 mortos, sendo uma vítima em Ubatuba e 56 em São Sebastião. De acordo com o último boletim divulgado na manhã de hoje pelo governo estadual, que vem atualizando diariamente as informações sobre a região, 53 vítimas já foram identificadas e liberadas para sepultamento. Há ainda 13 pessoas internadas no Hospital Regional do Litoral Norte, com estado de saúde estável.

O governo informa ainda que as chuvas deixaram mais de 2.251 pessoas desalojadas e 1.815 desabrigadas.

Linha de crédito
O governo paulista anunciou ainda que abriu uma linha de crédito emergencial para atender agricultores e pescadores que sofreram prejuízos com a tragédia ocorrida no litoral norte. O crédito emergencial, que será liberado por meio do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP), poderá ser acessado por um cadastro neste formulário on-line ou por atendimento presencial nas Casas de Agricultura da secretaria, que estão funcionando normalmente para atender os produtores rurais das regiões.

O teto estabelecido pelo programa é de R$ 50 mil reais para produtores pessoa física, que terá 72 meses para pagar o empréstimo. Mais informações podem ser obtidas no site.

Estradas
O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou na manhã deste sábado que o tráfego nas rodovias da região de São Sebastião está liberado para veículos leves e pesados, com alguns pontos de interdição parcial. Há apenas um trecho, localizado no quilômetro 82 da Rodovia Mogi-Bertioga (SP-098), em Biritiba-Mirim, que permanece com interdição total.

A viagem para o litoral norte pode ser feita, neste momento, pelo Sistema Anchieta-Imigrantes, Rodovia dos Tamoios e Rodovia Oswaldo Cruz, a depender do ponto na Rio-Santos (SP-055).

No entanto, a Polícia Militar de São Paulo (PMSP) desaconselha que turistas se encaminhem para o litoral norte neste fim de semana. O objetivo, segundo o órgão, é evitar sobrecarrega no atendimento em hospitais, no trânsito das estradas e no abastecimento de água e de alimentos na região, que foi duramente atingida pelo temporal. Segundo a PM, as rodovias precisam estar desobstruídas para que veículos de socorro e de resgate possam circular livremente.

A previsão é de que, nos próximos dias, pancadas de chuva, entre moderadas e fortes, voltem a cair sobre o litoral norte.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments