Segurança surta, atira em motoboy e é contido por colegas

Tentativa de homicídio aconteceu na portaria de um condomínio em Arujá, além do motoboy um outro segurança também foi atingido pelos disparos

Segurança surta, atira em motoboy e é contido por colegas. Foto: Reprodução/Redes Sociais.
Segurança surta, atira em motoboy e é contido por colegas. Foto: Reprodução/Redes Sociais.

O crime ocorreu na noite da última quarta-feira (26) na portaria do Condomínio III em Arujá. O motoboy F.F.N. aguardava a liberação para entrar no local, quando o vigilante A.L.S. se aproximou e começou a ofendê-lo. Outros seguranças tentaram acalmar o colega, mas com a mão sempre em cima da arma ele continuava proferindo diversas ofensas contra o profissional, até que sacou o revólver e disparou três vezes. O atirador foi contido após ser baleado por outro segurança do condomínio.

Foi notícia no Ouvidor

A Polícia Militar foi acionada e se dirigiu até o local. Dos disparos efetuados pelo segurança descontrolado, dois atingiram o motoboy, sendo um no maxilar e outro nas costas. O vigilante J.J.S. que tentou acalmar o colega, também levou um tiro e a bala ficou alojada no ombro. Motoboy e vigilante receberam atendimento médico no PA Central de Arujá e após a realização dos procedimentos necessários receberam alta médica. O segurança A.L.S. levou três tiros e foi socorrido ao Hospital Santa Marcelina em Itaquaquecetuba.

Após a ocorrência, um grupo de motoboys protestou na tarde de quinta-feira (27) na porta do condomínio exigindo mais respeito a categoria. Em nota, o Condomínio Arujazinho III informou que lamenta o ocorrido e presta total assistência as vítimas atingidas pelos disparos, e que o segurança apresentou um “transtorno inesperado”.

A empresa disse ainda, que o profissional trabalha há cinco anos no mesmo condomínio e sempre foi uma pessoa bem querida pelos demais colegas: “Ele estava com a sua reciclagem em dia e nunca apresentou nenhum histórico de agressividade”, destacou.

O atirador está fora de risco, segue acompanhado de escolta policial e deverá ser preso, após receber alta hospitalar. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Itaquaquecetuba.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments