Sabesp completa 50 anos

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - Sabesp completa 50 anos nesta quarta-feira, 01 de novembro

Sabesp
Sede da agência Sabesp em Santa Isabel. Foto: Arquivo Jornal Ouvidor

Criada em 1º de novembro de 1973, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, a Sabesp completa 50 anos presente em 376 municípios com um total de 28 milhões de habitantes – 62% da população do Estado.

Assuntos relacionados

Ao longo desta história, muita coisa evoluiu, mas o foco sempre foi, e segue firme, em garantir a universalização do acesso à água e ao tratamento e coleta de esgoto, principalmente às pessoas que moram em comunidades e áreas de vulnerabilidade social. O esforço também está no crescimento sustentável, na preservação do meio ambiente e na atuação incessante por mais eficiência e inovação.

Em busca deste objetivo, nos últimos 50 anos, programas e tecnologias para expansão do acesso ao saneamento foram criados acompanhando o crescimento do Estado e contribuindo, diretamente, para levar mais saúde e qualidade de vida para a população.

“Nosso compromisso com a vida é inalienável, a razão de existir da Sabesp é cuidar das pessoas e do meio ambiente. Sem água e sem tratamento do esgoto não há saúde, o crescimento econômico fica prejudicado e o meio ambiente sofre. Em 2022, investimos R$ 5,4 bilhões, mantendo o patamar histórico de cerca de 30% de todo o aporte realizado em água e esgoto entre empresas públicas e privadas brasileiras. O investimento da Sabesp faz de São Paulo o Estado que mais investe em saneamento. Nosso desafio é continuar a crescer, inovar, modernizar e atingir a universalização do saneamento básico, de forma sustentável”, afirmou o diretor-presidente da Sabesp, André Salcedo.

Atualmente, os índices de saneamento na área atendida pela Sabesp estão entre os melhores do país: 98% de cobertura de abastecimento de água, 92% de cobertura de coleta de esgoto e 83% de imóveis conectados ao tratamento de esgoto. Para o período de 2023 a 2027, a Companhia planeja investir R$ 26,2 bilhões, sendo R$ 8,9 bilhões em água e R$ 17,3 bilhões em coleta e tratamento de esgoto.

Todos os investimentos têm como premissa o cuidado com o meio ambiente. O conceito de economia circular para reaproveitamento de insumos nas atividades da Companhia tem sido um trabalho permanente. A gestão de resíduos sólidos e a exploração do potencial energético do parque operacional também compõem as alternativas.

O Programa de Geração de Energia Fotovoltaica da Sabesp, por exemplo, prevê a implantação de 43 usinas em áreas da Companhia até 2025 – nove já estão em operação. Também ligado à economia circular, o projeto de biogás em Franca inova ao converter o gás proveniente do tratamento de esgoto em combustível para carros da frota de Empresa.

Uma iniciativa emblemática de transformação socioambiental, que também inovou na gestão de contratos por resultados e soluções de engenharia, o Novo Rio Pinheiros alcançou resultados importantes na bacia onde estão 2 milhões de pessoas. A inciativa norteará um dos desafios dos próximos anos: o IntegraTietê, projeto de despoluição do Rio Tietê lançado pela Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil). Responsável pelo eixo saneamento do programa, a Sabesp prevê implantar, até 2026, 590 km de interceptores e coletores-tronco e 6 mil km de redes coletoras na Região Metropolitana de São Paulo, além de ampliar a capacidade e modernizar as Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) Barueri, ABC, Parque Novo Mundo, São Miguel e Suzano. 

A modernização dessas ETEs inclui um novo conceito, tornando-as estações de recuperação de recursos por meio de beneficiamento do lodo e do gás gerados no processo, além da instalação de usinas fotovoltaicas. Haverá também a reciclagem do efluente para uso em indústrias – poupando os mananciais –, a exemplo do que já ocorre na ETE ABC com o Aquapolo Ambiental. O projeto pioneiro em parceira com GS Inima Industrial iniciado em 2012, é hoje o maior empreendimento para a produção de água de reúso para  fins industriais na América do Sul.

Visando a eficiência operacional, a Sabesp vem avançando no conceito de Saneamento 4.0 com uso de tecnologias de automação de ETAs, ETEs e redes de distribuição. A empresa vem instalando também hidrômetros inteligentes com Internet das Coisas (IoT, em inglês), que permitem aos consumidores acompanharem o consumo por smartphone, evitando desperdício e prevenindo vazamentos de água – 223 mil medidores já foram instalados.

No campo social, o programa Água Legal está sendo ampliado para mais 245 mil moradores de 93 comunidades na Região Metropolitana. Premiado pela Rede Brasil Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), o projeto regulariza ligações de água em áreas de alta vulnerabilidade social, onde os moradores são abastecidos de modo precário por tubulações improvisadas e sujeitas à contaminação. Já beneficiou mais de 680 mil pessoas desde 2016.  

Seja o Água Legal, o IntegraTietê ou qualquer ação da Sabesp, o objetivo é sempre melhorar a qualidade de vida das pessoas e preservar os recursos naturais. E para fortalecer essa missão, a Companhia criou em 2023 a Superintendência de Sustentabilidade e Governança Corporativa, responsável por desenvolver a Agenda ESG Sabesp, integrando a estratégia, a cultura organizacional e o negócio a princípios e iniciativas ESG (meio ambiente, social e governança, na sigla em inglês). A nova superintendência já está trabalhando para garantir que, nos próximos 50 anos, a Sabesp continue protagonista no desenvolvimento sustentável de nossa comunidade.

SABESP EM NÚMEROS  

  • 376 municípios atendidos no Estado de São Paulo
  • 28 MILHÕES de pessoas atendidas com água
  • 91,6 MIL km de adutoras e redes de distribuição de água
  • 63,6 MIL km de redes, coletores e emissários de esgoto
  • 582 ETEs (Estações de Tratamento de Esgoto)
  • 237 ETAs (Estações de Tratamento de Água)
  • 2,86 TRILHÕES de litros de água tratada por ano
  • 12,2 BILHÕES de litros de água de reuso produzidos em 2022
  • R$ 5,4 BILHÕES investidos em 2022 em segurança hídrica e expansão do sistema sanitário

Na região, a Sabesp é responsável pelo serviço de abastecimento de água e esgoto em Arujá, Igaratá e Santa Isabel. Em Santa Isabel, a Companhia passou a administrar os trabalhos em 2016, na ocasião a terceirização aconteceu como contrapartida pelas obras de interligação entre as represas do Jaguari e Atibainha em Nazaré Paulista.

Para conhecer um pouco mais sobre a história da Sabesp, acesse o livro “Sabesp: 50 anos de vidas”, que traz relatos do passado da Companhia, as principais ações do presente e os planos para o futuro.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments