Região alcança melhor desempenho no Ideb

A maior média é de Igaratá. A melhor avaliação: a da Escola Municipal Profa. Dalila Franco Garcia, de Arujá. Etec de Santa Isabel ultrapassa a média de todas as Etecs do Estado

Enquanto a nota média de todas as Escolas Técnicas do Estado no Ideb de 2021 foi de 5,9, a unidade de Santa Isabel, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia, alcançou a melhor pontuação: 6,2. Os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2021 foram divulgados sexta-feira, 16/09, em Brasília, por representantes do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Veja Também

No ENSINO MÉDIO a média alcançada em todo o Brasil no foi de 4,2; em Arujá foi de 4,4, em Santa Isabel 4,8 e em Igaratá 4,9.

Enquanto em Santa Isabel a Etec se destacou com a melhor nota do ENSINO MÉDIO, em Arujá a escola com melhor desempenho foi a Dr. Rene de Oliveira Barbosa com 4,6 e em Igaratá a Cel Benedito Ramos Arantes pontou em 4,9.

Comparando com 2019, no ENSINO MÉDIO, todos os municípios ultrapassaram a projeção esperada para 2021. Arujá avançou na avaliação que antes era de 3,9 assim como Santa Isabel que era 4,4 e Igaratá que era 4,1. Ou seja,

No fundamental

Nos anos finais do ENSINO FUNDAMENTAL as escolas que se destacaram em Arujá foram as escolas estaduais Dr. Washington Luiz Pereira de Souza e a Ana Maria de Carvalho Pereira, ambas com média de 5,9 no Ideb. Em Santa Isabel a E. E. Major Guilhermino Mendes de Andrade ficou com a melhor avaliação 6,1. Em Igaratá a Cel Benedito Ramos Arantes alcançou 5,7.

Nos anos iniciais do ENSINO FUNDAMENTAL o melhor desempenho de Arujá foi a Escola Municipal Profa Dalila Franco Garcia com média 7 no Ideb. Mais uma vez, em Santa Isabel a Emef João José de Almeida Filho se destacou com 6,5 e em Igaratá a EMEIF Benedito Rodrigues de Oliveira foi a melhor com 6,2.

Embora a metodologia do indicador de 2021 não tenha sido alterada, o que permite a comparação com outras edições, o Inep e especialistas em educação alertam para o cuidado necessário ao traçar um paralelo entre os resultados de 2021 e os de outros anos porque o último índice foi impactado pela pandemia.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments