Início Política

Novos equipamentos para monitorar áreas de mananciais

Convênio com o Governo do Estado, por meio do FEHIDRO, destinará veículos 4x4, drone, computadores e tablets para municípios

Oito cidades do CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê, que possuem áreas de proteção de mananciais, receberão novos equipamentos para reforçar as ações de monitoramento e preservação.

São 32 itens – entre veículos e aparelhos eletrônicos – num investimento de 1,4 milhão, conforme convênio assinado hoje pelo governador Rodrigo Garcia, numa cerimônia acompanhada por prefeitos da região, no Memorial da América Latina.


LEIA TAMBÉM – Detran.SP libera R$ 410 milhões aos municípios paulistas


Os municípios de Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano serão contemplados, cada um, com o conjunto composto por veículo 4×4, drone, computador e tablet, que será utilizado nas ações do Grupo de Fiscalização Integrada do Alto Tietê Cabeceiras (GFI-ATC).

“Esses equipamentos permitirão intensificar as ações que o Grupo de Fiscalização vem realizando desde o início do ano e que são fundamentais, pois o Alto Tietê é produtor  grande parte da água que abastece a Grande São Paulo”, destacou o vice-presidente do CONDEMAT, Vanderlon Oliveira Gomes, prefeito de Salesópolis.

“Nossa região sai ainda mais fortalecida nas políticas ambientais com a assinatura deste novo convênio, que possibilitará uma atuação mais eficaz para a preservação dos recursos hídricos”, acrescentou Adriano Leite, secretário executivo do CONDEMAT.

Além da assinatura do convênio, o governador Rodrigo Garcia fez a entrega oficial da usina móvel para resíduos da construção civil destinada ao Alto Tietê, que completa o conjunto do cavalo mecânico, entregue na semana passada.

O investimento, de R$ 3,2 milhões, foi viabilizado por meio de convênio entre o CONDEMAT e o Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição (FECOP). A gestão e logística para o uso compartilhado do equipamento está em definição pelo consórcio.

“Esse equipamento vai auxiliar os municípios a aprimorar o trabalho na gestão de resíduos da construção civil, com a reciclagem e não aterro. Ganho econômico e ambiental, pois recursos naturais são preservados. Estamos estruturando o modelo de gestão para melhor eficiência e utilização dos municípios”, disse a coordenadora da Câmara Técnica de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, Solange Wuo.

Fonte: Comunicação / CONDEMAT

Se inscrever
Notificar de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
wpDiscuz
Sair da versão mobile