Vereador denuncia excesso de gastos

“E sem recursos, a situação das ambulâncias pode ficar pior”, diz Clebão do Posto, secretário de Saúde de Santa Isabel

Política Em 19/10/2018 19:58:39

Em uma das três reuniões realizadas com os vereadores da base essa semana o vereador Luizão Arquiteto (PR) atirou sobre a mesa um pacote de documentos que, segundo ele, levantam suspeitas de irregularidades que resultaram em excesso de gastos na educação.

Diante do espanto provocado nos seis vereadores presentes Luizão, revoltado, desfiou o novelo representado pela licitação de licença de uso de sistema, via web, destinado à gestão pública da educação: - É inadmissível, nas condições em que o município se encontra, gastar quase um milhão de reais em programas, enquanto problemas como o das ambulâncias ficam sem solução!, disse.

Luizão expressou na reunião em que compareceram o secretário Clebão do Posto, o atual presidente da Câmara Negavan e os vereadores Patrícia, Ademar, Zico, Bruna e Luiz da Caesa, que não consegue manter o apoio à administração fingindo que não vê esse tipo de ocorrência, deixando bem claro que não compactua com nenhuma irregularidade, especialmente essas que afetam diretamente a saúde.

O primeiro efeito foi sentido durante a reunião do Cresamu, no dia seguinte, quando Luizão voltou a mencionar o excesso de gastos. Visivelmente nervoso, o secretário de saúde Clebão do Posto afirmou que se não aparecer dinheiro para investir no setor de ambulâncias a “situação vai ficar pior, muito pior!” dando a entender que poderá deixar a secretaria de saúde do município. Clebão menciona que o deputado federal Márcio Alvino (PR) direcionou mais de um milhão de reais para a saúde e o recurso desapareceu no buraco negro da atual administração. Consequentemente Clebão poderá desembarcar da secretaria retornando para a Câmara.

Luizão ressalta que quer continuar prestando apoio à prefeita Fábia Porto, mas ela deve determinar a revisão de todos os contratos celebrados nos últimos meses com fornecedores da Prefeitura, priorizando a saúde e dando mais transparência à sua administração.