Região sem carnaval em 2022

Por mais um ano, em decorrência da pandemia da Covid-19 e temendo um aumento de novos casos, cidades dizem não a folia

Cidades Em 26/11/2021 20:54:55

Por Bruno Martins

Já está confirmado, e por mais um ano os foliões não terão carnaval de rua. O prefeito Dr. Carlos Chinchilla foi o primeiro a afirmar que Santa Isabel não iria promover as festas carnavalescas em 2022. Na última quarta-feira, após reunião com o Consórcio de Desenvolvimento do Alto Tietê (Condemat), Arujá e Guararema também cancelaram seus carnavais. No estado, mais de 70 cidades disseram não à folia e na região, apenas Igaratá ainda não se decidiu.

Cada cidade ainda deve fazer o seu anúncio que deverá ser publicado em seus diários oficiais, mas certo é que os festejos deverão ficar sob responsabilidade dos blocos que quiserem promovê-los. Estes só poderão se reunir em áreas particulares como salões, chácaras ou sítios, desde que tenham todas as devidas licenças municipais para tal finalidade e sigam as normas de segurança sanitárias determinadas pelas secretarias de Saúde no enfrentamento à Covid-19. 

Os desfiles nas ruas e shows que possam promover aglomerações, estarão proibidos. Mas com relação à segurança pública e o policiamento realizado em especial nesta época do ano, deverá ser o mesmo de sempre. Em entrevista nesta semana ao Jornal Ouvidor, o Capitão da Polícia Militar e comandante de Arujá e Santa Isabel, Anderson Pelegrine garantiu que a programação da PM não sofrerá alterações. 

“Todas as operações que realizamos especificamente no carnaval acontecerão, afinal são ações pontuais que visam promover a segurança da população independentemente de haver festas ou não. As licenças ficam a cargo da prefeitura em liberar e de seus fiscais em garantir que os foliões cumprirão com suas obrigações. No que compete a nós, estaremos nas ruas para garantir a segurança e a ordem”, explicou Pelegrine. 

Em nota a assessoria de imprensa de Santa Isabel informou que a prefeitura não irá permitir que nenhum bloco carnavalesco desfile nas vias públicas: “A secretaria municipal de trânsito não fará a interdição de vias e os blocos que desrespeitarem essas determinações, poderão ser penalizados nos termos da lei com apreensão de veículos, responsabilização dos organizadores e até a proibição de participação em eventos futuros”, alerta.

A prefeitura disse que ações particulares em locais privados poderão ocorrer desde que sigam toda legislação vigente e obedeçam aos protocolos sanitários estabelecidos no período: “Nossas equipes de fiscalização sanitária, tributárias e de meio ambiente estarão de plantão nos dias de carnaval em operação conjunta com a Polícia Militar, Conselho Tutelar e demais órgãos competentes, afim de coibir abusos e desrespeitos à legislação”, finaliza a nota.

Em Arujá os desfiles em vias públicas também serão proibidos, mas a cidade não pretende impedir que os carnavais particulares aconteçam, desde que estes respeitem todas as determinações da Vigilância Sanitária.  

Responsável por um carnaval que sempre atraiu multidão, Igaratá ainda deve decidir sobre o cancelamento ou não dos festejos, só na próxima semana, segundo informou a própria assessoria de imprensa da prefeitura. 

Em todo o estado de São Paulo, até o fim da noite de ontem cerca de 70 cidades já haviam confirmado o cancelamento do carnaval em 2022. Na região que compõe o Condemat, apenas Itaquaquecetuba e Guarulhos ainda avaliam as possibilidades técnicas de tentar realizar um carnaval seguro em 2022.