Posto sem Médico

Acolhimento ruim e falta de médico, reclamações que os internautas fizeram pelo WhatsApp do Ouvidor referente aos postos de saúde de Santa Isabel

Saúde Em 07/01/2022 23:26:14

Por Érica Alcântara

Antes de virar Sentinela, na terça-feira, 04/01, a UBS I da Av. Brasil recusou atendimento de uma paciente com sintomas gripais. “Disseram que só atendem consultas agendadas e me mandaram para a UPA”, disse a paciente.

Os bairros Cachoeira e Novo Éden estão sem médico, no primeiro o clínico está de férias e no segundo o médico só retorna dia 17/01. Pelo telefone a funcionária diz: “Não adianta nem vir porque não tem médico”. 

A Prefeitura de Santa Isabel informa que já notificou a Sociedade Beneficente Caminho de Damasco - SBCD, contratada para administrar os postos de saúde, para resolver o problema. A entidade, por sua vez, garante que todos os pacientes recebem acolhimento da enfermeira e “só em caso necessário, visto a necessidade de atendimento médico, são direcionados a outra Unidade da Atenção Básica ou UPA”.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, em 2022 haverá revisão do Plano de Trabalho da Caminho de Damasco, “onde será previsto a cobertura da ausência de profissionais médicos e outros profissionais, em caso de férias, afastamento, entre outros. Hoje, os médicos são contratados por hora de acordo com a CLT e Ministério da Saúde”, informa.

A Prefeitura ressalta que no Plano de Contingência para atendimento de Síndrome Gripal consta que o acolhimento de pacientes deve ocorrer em TODAS as unidades de saúde, sendo a Sentinela, aquela que atua em livre demanda.

Comparado aos sete dias anteriores, nesta última semana, enquanto na UPA cresceu em 66% a procura por atendimento médico, nos postos de saúde a prefeitura registrou em torno de 30%, “a todos os pacientes foram atendidos conforme suas necessidades”, garante.