Mais de cinco mil faltas

Mais de cinco mil pacientes faltaram em consultas médicas nos postos de saúde de Santa Isabel neste ano

Saúde Em 08/10/2021 15:31:07

Por Bruno Martins

As faltas nas consultas médicas em Santa Isabel sempre foram um grande problema enfrentado pela secretaria de Saúde e uma das principais discussões do Conselho Municipal de Saúde. O problema se estende ano após ano e neste pelo menos 5.800 pessoas deixaram o médico esperando, pois faltaram nas consultas previamente agendadas no posto. 

Segundo a Pasta, as unidades de saúde que mais registram faltas, é a Unidade Básica de Saúde (UBS) I do Bairro Brotas e os Postos de Saúde da Família - ESFs do Jd. Eldorado e do Bairro Ouro Fino. “Mas em quantidade um pouco menor, o problema é infelizmente comum em todos os nossos outros postos”, lamenta a Secretária de Saúde Rosa Ravazzi. 

As faltas, que acontecem principalmente em especialidades como neurologia, ginecologista, fisioterapia, entre outras, acabam deixando a Secretaria ainda mais distante de seu principal objetivo, que é o de zerar a demanda reprimida.

Atualmente, a cada 100 pacientes agendados em consultas com especialistas, na cidade ou em unidades de referência fora do município, 15 não comparecem. 

“A cada falta que o município apresenta para a Central de Regulação Estadual, temos perdas nas ofertas de vagas futuras, pois o Estado sempre prioriza os municípios que têm menor incidência de absenteísmo”, disse.

O problema ficou ainda mais grave com a pandemia da Covid-19, pois a ida às unidades diminuiu ainda mais. Na semana passada, o prefeito Dr. Carlos Chinchilla fez um apelo em sua rede social, pedindo a população que não falte mais nas consultas médicas. 

Dr. Chinchilla visitou a UBS do Monte Negro, na qual, como médico ele também atendeu no passado. A UBS dispõe hoje de um clínico, além de equipe de enfermeiros e técnicos que atendem os casos menos urgentes do bairro. 

Só em agosto, a UBS do Monte Negro registrou 69 faltas nas consultas com o clínico, além de dez faltas nas consultas com enfermeiro. No mesmo mês, 22 pessoas não foram colher o exame de sangue pré-agendado e 11 faltaram nas consultas para pegar o resultado de exames e receber as orientações do especialista. 

“Tudo isso, tira a vaga de quem precisa e está na fila há meses a espera da sua vez. As pessoas que marcam e não vem, tiram a vaga destes que também precisam. Vamos ser justos, empáticos, mas sobretudo responsáveis com a nossa saúde”, reforça Dr. Chinchilla. 

A Saúde reforça o pedido aos pacientes que forem faltar, por qualquer imprevisto em suas agendas, que comuniquem com antecedência, em até 48 horas, a unidade de referência por telefone ou pessoalmente. 

No caso de especialidades fora do município, o comunicado pode ser feito à secretaria de Saúde, através do telefone (11) 4656-4444. “Comunicando antecipadamente, conseguimos colocar outro paciente no lugar”, finaliza.