Mais de 3.500 atendimentos no CAPS

Inaugurado em agosto de 2021, o CAPS de Santa Isabel deve encerrar o mês de novembro somando 4.000 atendimentos em saúde mental

Saúde Em 26/11/2021 23:38:45

Por Érica Alcântara

Esta semana, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Santa Isabel completou 3.539 contabilizando os realizados em setembro, outubro e os que foram feitos até agora, em novembro. A estimativa é de finalizar o terceiro mês com a soma de 4.000 atendimentos especializado.

Composto por uma equipe que inclui 06 psicólogas; 02 psiquiatras; 01 enfermeira; 01 farmacêutica; 01 terapeuta ocupacional; uma assistente social e oficineiros. “Hoje, o CAPS funciona das 07h às 18h, oferecendo consultas agendadas e de emergência, num sistema porta aberta, onde todo paciente que necessita de acolhimento recebe atenção, passa por uma triagem e é direcionado para a especialidade que melhor irá atender as suas necessidades”, explica a primeira dama, Helena Inácio.

Contudo, a unidade ainda sofre com o absenteísmo. Somente em outubro e novembro chegam a 589 faltas, prejudicando toda uma cadeia de pessoas que necessitam das vagas. 

“Por enquanto estamos trabalhando com agenda aberta, o paciente recebe o primeiro atendimento e já sai com a consulta agendada, sem a necessidade do desconforto de esperar um dia do mês para abrir uma nova agenda, como era feito no passado. O problema é que, dependendo do tempo de espera para a próxima consulta, muitos acabam perdendo a data e as faltas aumentam”, lamenta Helena que, junto da equipe técnica, estuda um meio de reduzir ao máximo as faltas.

O Prefeito de Santa Isabel Dr. Carlos Chinchilla pede a colaboração da população, destacando que é importante que ao agendar uma consulta o paciente siga as recomendações e lembre-se do próximo. Caso necessite faltar, avise a unidade em tempo hábil de chamar o próximo da fila.

“Acredito que a maioria dos pacientes que nos procuram hoje sejam vítimas de depressão, um mal que assola vidas e afeta cada vez mais os jovens. É importante estar atento aos sinais e procurar ajuda”, diz Helena.

Em visita na última quarta-feira, 24/11, a primeira dama cumprimentou a todos e parabenizou os grupos que participam das oficinas (dança, pintura, yoga, música e artesanato) que preparam uma apresentação natalina para familiares e comunidade em geral. 

“O que estamos fazendo aqui é basicamente oferecer atendimento humanizado a um grupo que historicamente foi mantido no esquecimento”, finaliza Helena.

Números de Atendimento x Faltas

Setembro – 1375 atendimentos 

Outubro – 1224 atendimentos x 325 faltas

Novembro - 940 atendimentos até o momento e 264 faltas