Mais de 13 mil crianças serão vacinadas contra a Covid-19

Parceria entre Saúde e as escolas deve garantir o sucesso da vacinação do público infantil em toda a região

Coronavírus Em 07/01/2022 23:15:21

Por Bruno Martins

O Ministério da Saúde decidiu oficialmente dar início a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. Em todo o país a campanha deve começar na próxima semana. Na região, as cidades já estão preparadas para receberem os imunizantes de dose pediátrica e vacinar as mais de 13.180 crianças do público alvo residentes em Arujá, Igaratá e Santa Isabel.

Em todo o estado o público estimado, de crianças com idade entre 5 e 11 anos, é de pouco mais de 4,3 milhões e de acordo com o governador João Dória, todo este público receberá a primeira dose em até três semanas: “Temos capacidade técnica de aplicar até 250 mil doses por dia”, garantiu Dória. 

A vacinação de crianças no Brasil acontece quase um mês depois da autorização oficial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que já havia dado o aval para a imunização deste público no último dia 16 dezembro. Apenas o imunizante da Pfizer, de dose pediátrica, está autorizado para uso do público infantil no Brasil. De acordo com dados do IBGE, o país tem cerca de 20,5 milhões de crianças nesta faixa etária.

A imunização deverá iniciar primeiro com o público infantil que possui alguma comorbidade e se estenderá para as demais. As crianças receberão duas doses com intervalo de 3 semanas de uma para outra. Para evitar confusão nos frascos o imunizante pediátrico, vem na cor laranja enquanto os demais são de cor roxo.  

Em Arujá, cerca de sete mil crianças, com idade entre 5 e 11 anos, devem ser vacinadas. De acordo com o secretário de Saúde, Leonardo Reis, o município já está em tratativas com a secretária Municipal de Educação, para levar a vacinação deste público às escolas e assim reduzir o tempo de espera nas unidades de saúde: “A conversa já existe antes mesmo da liberação oficial, e a gente pretende buscar essa mesma autorização junto a Diretoria de Ensino do Estado, para vacinarmos o público de 11 anos nas escolas estaduais”, explicou Reis.

O Secretário de Saúde espera que as doses pediátricas cheguem ao município no dia 14/01 e se assim for, a vacina começa a ser aplicada já no dia seguinte: “Nossa equipe tem aplicado em média, 1.200 doses por dia de vacina contra a Covid-19, somadas as que são realizadas no ginásio e em cada unidade de saúde. Seguindo nessa matemática conseguiríamos, em pouco menos de uma semana, vacinar todo o nosso público infantil”, acredita.  

Em Igaratá, de acordo com a secretária de Saúde Tatiane Peoli, o município tem 950 crianças na faixa etária para serem vacinadas com as doses pediátricas da Pfizer. “Seguiremos com a mesma estratégia do início da campanha na cidade, onde tivemos um resultado positivo. Manteremos o funcionamento da central de vacinação, onde os pais já podem fazer o cadastro de seus filhos para serem vacinados na medida em que as doses chegarem”, explicou. 

A central de vacinação de Igaratá, funciona de segunda a sexta-feira das 9h às 15h, de acordo com Tatiane, no local, são vacinadas em média 200 pessoas por dia: “Se não tivermos problemas com a distribuição de doses esse novo público será vacinado em até 10 dias”, garantiu. 

Já em Santa Isabel, a secretaria de Saúde informou não possuir ainda nenhum plano estratégico que garanta que as 5.233 crianças, de 5 a 11, residentes no município sejam imunizadas: “Uma reunião será realizada ainda esta semana, entre as equipes técnicas das Secretarias de Saúde e de Educação a fim de definirmos as estratégias necessárias”, garante. 

Após consulta pública, o MS decidiu recuar e não será mais necessário que os pais apresentem prescrição médica para que seus filhos sejam vacinados. No entanto, assim como em todas as outras campanhas de vacinação do público infantil, as crianças só serão vacinadas se estiverem na presença de seus pais ou responsáveis legais.