Aglomeração, pancadaria e baderna

Com alvará vencido, Casa de eventos, promove show clandestino em Arujá e a festa termina em pancadaria generalizada

Segurança Pública Em 08/10/2021 20:55:43

Por Bruno Martins

A Polícia Militar de Arujá foi acionada na madrugada do último sábado, 02/10, para atender uma ocorrência de briga generalizada em uma casa de shows de Arujá. Nas imagens divulgadas na internet, o espaço estava superlotado e a briga tomou proporções incontroláveis pela segurança da casa. Um jovem foi gravemente ferido e teve que ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), um homem foi preso em flagrante. Prefeitura interditou o local.

Testemunhas que estavam no local, não sabem informar o que causou o confronto. Mas de acordo com eles, alguns jovens estavam descontrolados, entre eles, um homem de 20 anos que além de agredir com socos e chutes na cabeça um outro jovem que estava no chão desmaiado, agrediu seriamente os seguranças do local. 

O rapaz, agredido enquanto estava desmaiado, foi carregado por seguranças e em seguida levado ao hospital por amigos. Um dos seguranças que tentou intervir, a fim de acabar com a briga, sofreu uma pancada violenta na cabeça que o deixou desacordado. 

Depois de muita confusão, a PM chegou ao local e o indivíduo mais descontrolado chegou a desrespeitar a ordem de parada dada pelos policiais que, neste caso, foram obrigados a fazer um disparo com a pistola de choque a fim de conter o rapaz. 

Os feridos, incluindo o preso em flagrante, foram levados as unidades de saúde de Arujá para atendimento médico e em seguida à Delegacia para o registro da ocorrência. O agressor deverá responder pelo crime de lesão corporal.

Local está com alvará vencido

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Arujá, após uma vistoria realizada no local na quarta-feira, 06/10, que contou com a presença da secretaria de Segurança Pública e da GCM de Arujá, foi constatado que o local estava com o alvará de funcionamento vencido há meses. 

"A nossa fiscalização tributária interditou o estabelecimento por conta do alvará vencido e este só poderá voltar a funcionar, após a renovação do mesmo”, conclui a Prefeitura, que garante estar fiscalizando os estabelecimentos comerciais da cidade, a fim de que estes respeitem as regras de segurança no combate a Covid-19.