terça-feira, junho 28, 2022
spot_img

No Pé do Ouvido

IGARATÁ

AUMENTO – Nesta semana, a Câmara de Igaratá aprovou um mega reajuste para o salário do prefeito, vice e dos próprios vereadores para vigorar a partir da próxima legislatura. O reajuste foi em média de 40%.

AUMENTO 2 – O salário do prefeito saltará dos atuais R$10.600,00 para R$15.000,00. O do vice passará de R$4.200,00 para R$6.000,00 e dos vereadores passará de R$3.100,00 para R$4.200,00.

AUMENTO 3 – No momento em que a população ainda vive plena pandemia da Covid -19 e já está tendo que lidar com os efeitos econômicos da guerra entre a Rússia e a Ucrânia, a falta de sensibilidade e de empatia dos políticos locais com o sofrimento e dificuldades da população, assusta.

AUMENTO 4 – Falta de empregos, precariedade no atendimento do serviço de saúde, infraestrutura totalmente deficitária, etc. Se fossemos elencar o número de ações prioritárias que precisam de recursos públicos e eles simplesmente não existem, ia faltar papel para escrever tudo.

REAJUSTE – O reajuste dos servidores públicos, por exemplo, foi de 10%, isso depois de dois anos, nos quais a inflação acumulada foi de 15%. Nisso, de cara, não precisa ser muito bom de conta para ver que o funcionalismo, perdeu 5% do valor de seu salário. A justificativa é sempre a mesma, falta de dinheiro.

REAJUSTE 2 – Agora, para o próprio salário, os políticos deram um jeito. Sinal que mesmo num lugar pequeno como Igaratá, o poder sobe à cabeça e faz com que aqueles que deveriam representar a maioria, vivam numa espécie de bolha, distante da realidade.

REAJUSTE 3 – E para quem acha que merece ganhar muito, a melhor resposta é não renovar o mandato destes que já expressaram que o comportamento tem o adjetivo correto: “mercenários”, que os dicionários assim descrevem “aquele que age ou trabalha somente por dinheiro ou pelas vantagens que lhe são oferecidas; interesseiro.

TUDO IGUAL – Para justificar a sua posição, os vereadores da situação, diziam que não se tratava de reajuste, mas fixação de valor. Coube ao vereador Albert Ursão, numa só frase, calar o argumento, dizendo que é fixação sim, mais com um valor muito maior, então é aumento de salário e fim de papo.

MENTIRA – Gilmar do Mercado foi expor que os vereadores de oposição também haviam assinado o projeto e agora estavam caindo fora. Os vereadores de oposição, rebateram dizendo que assinaram sim, mas era para fixar o salário no mesmo valor e só. Gilmar insistiu, dizendo que eram mentirosos.

MENTIRA 2 – Mas Gilmar foi traído pela tecnologia. Coube ao vereador Gabriel Prianti por no alto falante para todos ouvirem durante a sessão, áudio gravado de Gilmar, garantindo que poderiam assinar o projeto, que ele garantia que não teria nenhum aumento. E concluiu, que se existia um mentiroso nesta história, era ele Gilmar. Sem ter para onde correr ao ser pego na mentira, Gilmar, disse simplesmente que havia mudado de opinião agora.

PIADA – Mas a pérola coube ao vereador Gilliard Jeguinho, que ao defender o reajuste no próprio salário, teve um rompante no melhor estilo do personagem Justo Veríssimo, do saudoso mestre do humor Chico Anysio. Justo Veríssimo era uma sátira de Chico Anysio aos políticos, que digamos assim, gostavam de se aproveitar das benesses do poder.

PIADA 2 – Gilliard falou, dirigindo-se para quem estava na plateia, que era para todos ali deixarem de ser hipócritas, que quem saiu da teta estava louco para voltar a mamar na teta e que está mamando na teta, está louco para continuar a mamar. Por isso que votava sim.

RETORNO – O vereador Coquinho no seu retorno a Câmara Municipal resolveu que iria acertar contas com seus desafetos políticos. Chegou chamando o pessoal para o combate. Primeiro foi para cima do vereador Silvio Jorge. Do jeito que bateu, levou uma retrucada na lata. Ficou sem ação!

RETORNO 2 – Daí, virou as baterias para o ex-vereador e ex-secretário Benjamin de Lima. Foi fazer críticas à gestão de Benjamin. Levou uma daquelas respostas de perder o rumo.  Benjamin lembrou que Coquinho como vereador não aprendeu o que é orçamento, mas superfaturamento de toldo sim, relembrando ainda o episódio que a Justiça condenou em primeira instância Coquinho, a pena de 03 anos de detenção por crimes de fraude em licitações, ocorrido em 2.007. Ficou feio!

RETORNO 3 – Mas o que mais ainda Coquinho chamou a atenção foi para a demora da Justiça em realizar o seu julgamento em segunda instância. O pedido de informações ao Tribunal de Justiça a respeito disto já está elaborado.

SANTA ISABEL

FILA – Uma fila com quase cinquenta pessoa emoldurou essa semana a secretaria da Promoção Social. O motivo é a atualização do Cadastro Único. Por decisão do secretário Daniel de Lucena, apenas oito pessoas podem receber a senha para serem ser atendidas na hora, as demais somente com agendamento para maio.

FILA 2 – Ao receber a sugestão, dos próprios usuários, que fizesse um mutirão para acelerar o atendimento, reagiu dizendo que teria de pagar hora extra aos funcionários. Pelo jeito o Secretário desconhece que, por serem pessoas em cargo de confiança as funcionárias encarregadas da atualização não recebem hora extra! Os vereadores da Comissão de Promoção Social vão deixar por isso mesmo?

NOMEAÇÃO – A nomeação do diretor Edson Rodrigues dos Santos como secretário de esportes causou revolta no alto escalão do legislativo. O presidente da Casa, Luizão Arquiteto decidiu se manifestar chamando a administração municipal de “Casa da Mãe Joana”. Depois de afirmar em suas redes sociais que não compactua com essa nomeação, autorizou printar e compartilhar sua opinião.

MUDANÇA – Para muito breve, mudanças na administração de Santa Isabel. Haverá mexe-mexe em diversos níveis da Prefeitura com mudanças de titulares em secretarias e assessorias. A marca do pênalti é o fim do mês.

ACIDENTE – Um cidadão de Santa Isabel caiu na Rua Rio de Janeiro em decorrência de obras na calçada que deixaram muita areia solta na ladeira. Aparentemente fraturada a perna, as pessoas que se dispuseram ajudar se revoltaram com a demora no atendimento do SAMU. Bem na hora da ocorrência passa o prefeito que, por ser médico, gerou esperança de um primeiro socorro eficiente.

ACIDENTE 2 – Ledo engano! O prefeito nem saiu do carro, disse para as pessoas que se solidarizavam com o acidentado que iria passar no SAMU para solicitar que a ambulância prestasse socorro.

MULTA – Na manhã de terça-feira, 22/03, flagraram um carro do departamento de trânsito estacionado numa clínica de exames laboratoriais, no Centro de Santa Isabel. Na foto, é possível identificar que o funcionário estava dentro do estabelecimento.

MULTA 2 – Em nota, a prefeitura informou que não é permitido o uso de qualquer veículo oficial da Prefeitura para fins particulares. “O servidor foi advertido conforme determina o regulamento e orientado para que isso não mais ocorra”, finaliza a nota.

 

 

 

 

RELATED ARTICLES
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Most Popular

Recent Comments

Érica Alcântara on Homero vira lenda
Érica Alcântara on Homero vira lenda
Érica Alcântara on Homero vira lenda
Ana Maria Monteiro da Silva on Homero vira lenda
Agenor Vallone on Homero vira lenda
Ana Paula Carrara on Homero vira lenda
José Francisco "Chiquinho" on Mais segurança em Arujá