quarta-feira, junho 29, 2022
spot_img
InícioColunistasNo Pé do Ouvido

No Pé do Ouvido

por Redação

TRABALHADOR – Amanhã, domingo, 1º de Maio é o dia do Trabalhador ou do Trabalho, como preferem alguns. Em Arujá a data também comemora um ano de criação do “Arujá Emprega”. Nesse período a iniciativa resultou no cadastramento de 256 empresas aderiram ao serviço municipal em busca de mão de obra local.
TRABALHADOR 2– Nesses doze meses foram oferecidas 1.200 vagas de emprego com 786 pessoas que ingressaram no mercado de trabalho por meio deste serviço, atendendo aos requisitos pedidos pelo empregador para cada vaga disponibilizada. Foram 8.223 usuários cadastrados no sistema especialmente para os setores de metalúrgica e logística.
TRABALHADOR 3 – Em Santa Isabel será ressuscitado o tradicional Torneio de Truco na praça da Bandeira, evento que foi cumprido quase que religiosamente por mais de 30 anos e que, de repente, deixou de acontecer.
TRABALHADOR 4– Em Igaratá vai acontecer a inauguração do Projeto Galerias, de iniciativa particular com o apoio da Prefeitura. O evento vai apresentar a transformação feita no bairro do Bonsucesso com a pintura das casas no entorno da capela onde se realiza a tradicional festa da Carpição. Nenhuma outra atividade foi divulgada pela Prefeitura.
IGARATÁ
GATO E RATO – Nos últimos dias, houve uma briga de gato e rato, na estrada do desvio do pedágio. Algum motorista mal intencionado primeiro removeu, depois danificou totalmente uma das canceladas de concreto colocada no local para bloquear o trânsito de caminhões pesados e longos, que danificam o asfalto, as guias e calçadas do local.
CRIME COMPENSA? – A ousadia parecia que não tinha limites. Por vários dias, quem transitava pelo local ficava com aquela sensação de que parecia que o crime compensava. Até mesmo indicação do vereador Silvio, foi feita neste sentido para substituição do bloco de concreto.
JUSTA PUNIÇÃO – Nesta semana a Prefeitura se movimentou e recolocou outra cancela de concreto no local. Agora falta identificar e punir o motorista transgressor. O abuso e falta de respeito com toda a coletividade, que representa a sua ação não pode de forma alguma passar batido. Se quiser, a Prefeitura pega o infrator!
CLANDESTINOS – Há alguns dias a Câmara aprovou uma legislação específica para coibir e fiscalizar loteamentos clandestinos. Agora chegou a hora de pôr em prática a lei. Só no papel nada resolve. Na rede social Instagram, há a oferta em propaganda paga, descarada de lotes clandestinos como se fosse a coisa mais normal do mundo.
CHANDESTINO 2 – Um outro empreendimento clandestino situado na Fazenda São Pedro, criou uma nova modalidade de loteamento clandestino o self-service. O interessado compra o terreno com x metros, com um contratinho qualquer e se quiser abre a estrada de acesso e piqueteia o terreno por conta própria. Quem chega na frente escolhe primeiro. A criatividade precisa ser estudada pela NASA, agora o crime precisa ser combatido pela fiscalização.
EXEMPLO – Os profissionais da educação de Igaratá mostraram uma união em defesa dos interesses da categoria que nunca havia-se visto antes. Reunidos num movimento com todos vestidos com camiseta preta, pressionaram tanto o Executivo Municipal, quanto o Legislativo para conseguirem a equiparação de seus salários proporcionalmente ao piso nacional para os profissionais do magistério público da educação básica.
EXEMPLO 2 – Em janeiro deste ano, o Presidente Bolsonaro, reajustou por Portaria o valor do piso salarial nacional do magistério para o valor de R$ 3.845,63, concedendo reajuste de 33%. O piso está definido em uma Lei de 2.008 e tem aplicação em todo o território nacional.
EXEMPLO 3 – Embora a adequação dos valores dos salários municipais ao piso nacional, fosse obrigatória, não faltaram os famosos, “senão” e “entretanto”, para que a aplicação da lei fosse postergada. O movimento dos professores foi crucial para afastar tudo isso.
JUSTA HOMENAGEM – Nesta semana foi inaugurada a creche do Bairro Boa Vista, instalada no prédio da educação que serviu a antiga escola do Bairro Água Branca. A nova unidade escolar foi batizada com o nome da professora Eunice Bustamante Junqueira Fortes, numa homenagem justa e inquestionável aquela que foi responsável pela alfabetização de várias gerações de igarataenses.
LAMENTÁVEL – Na mesma ocasião, a família da pessoa que teve aprovado por lei pela Câmara Municipal o seu nome para batizar a concha acústica da praça 30 de Dezembro, projeto este que depois de aprovado foi vetado pelo Prefeito, fez questão de expressar todo o seu descontentamento com aquela situação a que foram injustificadamente submetidos. Também com razão.
VETO – Falando em veto, quando se pensa que já se viu de tudo, sempre tem surpresa pela frente. Neste ano, o Prefeito enviou um projeto de lei, aumentando o valor da referência para a remuneração dos conselheiros tutelares. O projeto foi acompanhado do estudo de impacto econômico que causaria aos cofres públicos e a justificativa de valorização do trabalho dos conselheiros tutelares.
VETO 2 – Os vereadores Juliano e Fernando Coppola se apresentaram como intermediários das reivindicações dos conselheiros junto ao Prefeito e também “pais” do projeto. O projeto foi votado e aprovado por unanimidade pelos vereadores. Juliano e Coppola correram tirar fotos com os conselheiros e parabenizá-los pela conquista merecida.
VETO FAKE – Tudo certo! Só que não! Depois de aprovado pela Câmara, o projeto de lei foi vetado, justamente pelo Prefeito, que foi autor do projeto. Parece loucura, mas não é, não. Aconteceu. Segundo o veto do Prefeito, houve erro material no projeto, que resumindo, está retirando o aumento de salário que havia dado.
FAKE 2 – Como todo projeto de reajuste de salário precisa estar acompanhado de um estudo do impacto que isso terá nas contas públicas, pelo prazo mínimo de dois anos subseqüentes, a justificativa é a mais esfarrapada possível.
E AGORA? O veto do Prefeito terá que ser analisado e votado novamente pela Câmara Municipal. Os três vereadores de oposição, Albert Ursão, Silvio Jorge e Gabriel Prianti já fecharam questão e votarão contra o veto do Prefeito. Dizem que o caso além de revelar o total amadorismo e falta de planejamento do Prefeito, também é uma falta de respeito com os conselheiros tutelares e com os próprios vereadores.
SITUAÇÃO OU OPOSIÇÃO? – A definição da situação ficará a cargo dos votos dos vereadores Coppola e Juliano. Se confirmarem o que falaram antes nas fotos, o veto do Prefeito será derrubado e o reajuste fica valendo. Se arregarem, o aumento dos conselheiros tutelares vira pó. Vamos aguardar.
SANTA ISABEL
RANKING – Através do whatsapp do Jornal Ouvidor apresentamos essa semana o ranking de reclamações da população. O maior número foi para a Elektro em decorrência da queda de energia em diversos locais da região afetada pelos fortes ventos no fim de semana passado.
SEGUNDO – Em segundo lugar a Prefeitura. Reclamação de buracos nas ruas, mato nas calçadas e estradas impedindo a segurança de pedestres, além de limpeza.
TERCEIRO – Classificado a Sabesp, em razão de vazamento e desperdício de água.
QUARTO LUGAR – Transporte coletivo. Condições dos veículos e atendimento ao público.
Envie a sua informação para o whatsapp do Jornal Ouvidor pelo número: (11) 98904 6228

RELATED ARTICLES

No Pé do Ouvido

A Farsa

No Pé do Ouvido

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Most Popular

Recent Comments

Érica Alcântara on Homero vira lenda
Érica Alcântara on Homero vira lenda
Érica Alcântara on Homero vira lenda
Ana Maria Monteiro da Silva on Homero vira lenda
Agenor Vallone on Homero vira lenda
Ana Paula Carrara on Homero vira lenda
José Francisco "Chiquinho" on Mais segurança em Arujá