No Pé do Ouvido

por Redação

Os bastidores da política regional, no Pé do Ouvido.

No Pé do Ouvido traz destaques para o fim do processo de licitação para o Fest Show que deverá ocorrer ainda este ano em Igaratá. Em Santa Isabel a Câmara de vereadores, debateu bem a Saúde na última sessão e em Arujá, um vereador ingressou com uma denúncia contra a Elektro no Ministério Público. Saiba mais

ARUJÁ

PROMOTORIA – O vereador Vinicius Pateta cumpriu o que prometeu. Ingressou com uma denúncia contra a Elektro no Ministério Público. Segundo ele a empresa não respeita a cidade nem seus representantes legais. Veemente usou a Tribuna para dizer: -Chega! Acabou! A gente brigou, a gente lutou, mas a Elektro não respeita a cidade.

GRATIDÃO – A vítima de um sequestro relâmpago no dia 27 de julho compareceu à sede da Polícia Municipal para agradecer o seu resgate obtido rapidamente graças a pronta intervenção da GCM de Arujá que, integrada com a Polícia Militar localizou os sequestradores em Itaquaquecetuba e conseguiu a sua libertação. – Vocês foram verdadeiros anjos em minha vida!

MIT – Durante a inauguração da sede da secretaria municipal de Turismo e Lazer o prefeito Dr. Camargo assinou o convenio com a Amitesp (Associação dos Municípios de Interesse Turístico do Estado de São Paulo), com o objetivo de obter ajuda para se transformar em um MIT (Município de Interesse Turístico).

MIT 2 – Além do Prefeito assinaram o documento, Beto Zen, pela Amitesp e o secretário Renan Lucena. Atualmente 140 municípios do Estado, entre eles Santa Isabel e Igaratá, recebem anualmente cerca de R$700.000,00 para investir no desenvolvimento do turismo local. Segundo Renan, o próximo alvo de sua secretaria é aproveitar a nascente do Baquirivu, em parceria com a secretria de meio ambiente e com a secretaria de educação.

IGARATÁ

LICITAÇÃO – A Prefeitura de Igaratá conclui a primeira fase das licitações para a realização do Igaratá Fest Show de 2022. A estrutura do evento vai custar $169.400,00. Já a equipe de rodeio custará $ 117.000,00. Tudo será bancado pelos cofres públicos.

FEST SHOW – Mas não para por aí. A festa pode ter a estrutura, os bois, peões, etc, já acertado, mas ainda falta o principal, que são os shows. Então, até aqui o custo da festa já está em $ 286.000,00. Como ainda faltam os shows, vai beirar fácil, fácil uns $ 500.000,00

FEST SHOW 2 – A modelagem escolhida pela Prefeitura para realizar o Igaratá Fest Show deste ano é bem diferente do esquema montado na última festa, ocorrida em 2019, na gestão do ex Prefeito Celso Palau. Naquela ocasião, a Prefeitura optou por não investir recursos públicos no evento, deixando tudo por conta de empresas.

FEST SHOW 3 – O local foi cedido para uma Comissão que vendeu espaço publicitário e camarotes para bancar o evento. O show mais caro foi o do cantor Eduardo Costa em que foi cobrado ingresso. Nos demais, a entrada foi livre garantido pelo aluguel do espaço dos comes e bebes e dos brinquedos. O poder público gastou apenas com a adequação e a limpeza do espaço depois da festança.

FEST SHOW 4 – A equipe de rodeio foi exatamente a mesma contratada neste ano e a festa foi sucesso total. Se a empresa que vai promover esse ano vai devolver dinheiro para a Prefeitura é um mistério, mas pelo andar da carruagem espera-se que, no mínimo, não seja cobrado nem o estacionamento.

CONTA – Que sempre o passado sempre manda a fatura para o presente não é novidade. Que o diga o Tribunal de Contas que mandou o atual prefeito Elzo cobrar um valor que deve ser ressarcido aos cofres públicos pela ong IVS, que foram indevidamente recebidos durante a gestão do atual há exatos seis anos.

CONTA 2 – Depois dos agentes comunitários de saúde, outra categoria do serviço público foi contemplada com a lei de estipulação de piso salarial: os enfermeiros. A partir de agora, o piso da categoria passa a ser de $4750,00. Na esteira também foi definido o piso para técnico e auxiliar de enfermagem. Ninguém discute que não seja merecido, mas que vai apertar as contas públicas, é óbvio.

SANTA ISABEL

FIAÇÃO – O vereador Neurisvan pediu explicações sobre o que a prefeitura de Santa Isabel vai fazer para resolver o problema dos postes cheios de fios pendurados. Fios de telefonia e internet se amontoam nos postes formando um emaranhado perigoso. Há riscos de acidentes, pontuou o parlamentar.

OBRA PARADA – O vereador Zé da Mula reclamou da obra para onde ficava o Cinema Yara e onde futuramente será o Centro Pedagógico de Santa Isabel. Ele disse na tribuna que vai vencer o prazo final de conclusão da obra e a empresa contratada, via licitação, não ergueu um tijolo no lugar.

SAÚDE – Zé da Mula protestou contra a Santa Casa de Santa Isabel e recebeu o apoio da vereadora Bruna do Pati. Ele pediu a prestação de contas dos repasses feitos para a entidade referente ao convênio para gestão da UPA. Vai ser bom o vereador se inteirar do preço da saúde, pode ser que, diante dos fatos, procure emendas parlamentares para ajudar o único hospital da cidade.

SAÚDE 2 – Apesar da Caminho de Damasco, no final das contas, ter se mostrado adepta aos divórcios litigiosos, em que as contas só são acertadas mediante a intervenção da Justiça, o vereador Zé da Mula não protestou em nada a favor dos trabalhadores. Ontem, 05/08, o vereador admitiu para a reportagem que nem tentou falar com a Santa Casa antes de recomendar que ela sai da UPA.

SAÚDE 3 – É claro que o vereador tem todo direito de protestar, é parte do trabalho dele. Mas porque fazer isso antes de dialogar com as partes e, vestido de uma imunidade da tribuna, usou a palavra para insinuações: “O repasse cai lá, ganha do estado, do município e nada”, questionou.

SAÚDE 4 – É importante que os representantes do povo aproveitem as oportunidades para esclarecer, tirar dúvidas. Isso pode ser feito por meio da Tribuna, mas também pelo diálogo. Apedrejar publicamente a unidade de saúde que ficou responsável durante toda a pandemia por atender toda a demanda de urgência e emergência sem dar a ela oportunidade de esclarecer os fatos é, no mínimo, imoral.

PARABÉNS – Mas nem tudo é crítica, o vereador Zé da Mula foi o primeiro a defender a Bandeira do município que, no final de semana passado, foi usada como pano de mesa em uma atividade da secretaria de Esportes. Arrastando no chão, a foto da Bandeira em situação contrária ao que determina a lei chegou a fazer parte do Instagram das autoridades do município, até que os comentários os fizeram apagar. Mas sempre sobram os Prints!!!

SEM PRESTÍGIO – O vereador Chico do Mercado protestou na Tribuna contra o Prefeito de Santa Isabel. Indignado, disse que o pedido dos colegas é atendido em até uma semana, mas os dele chegam a demorar seis meses. “Não sou atendido em nada”, disse.

SEM PRESTÍGIO 2 – Há duas possibilidades para esse desabafo, (1) ou o Prefeito começa a atender o parlamentar com a mesma atenção que os demais, (2) ou a população começa a pedir soluções para outros vereadores, aqueles em que os pedidos são atendidos em uma semana. A lealdade, neste caso, tende a ir para quem soluciona as questões!

Se inscrever
Notificar de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments