Ministério da Saúde orienta atuação das doulas no SUS

Nota técnica reforça compromisso da atual gestão em qualificar o papel das profissionais na Rede de Atenção à Saúde Materna e Infantil

doulas

O Ministério da Saúde publicou na quarta-feira (5/6), nota técnica para orientar a atuação das doulas – trabalhadoras que prestam cuidados durante a gestação, parto e pós-parto. O trabalho da doula contribui com o cuidado obstétrico e sua atuação promove conforto materno, mediante o emprego de técnicas não medicamentosas que ajudam a aliviar as dores e favorecer o trabalho de parto.

Foi notícia no Ouvidor

A doula é fundamental para a humanização do parto, seja ele normal ou cesárea. A sua presença proporciona segurança e acolhimento para a gestante, que será assistida em todas as etapas. Além disso, a doula ajuda a garantir que os limites e desejos da mãe sejam respeitados e que o ambiente do parto seja tranquilo e familiar.

  • Veja na íntegra a Nota Técnica divulgada pelo Ministério da Saúde.

“As doulas são trabalhadoras que contribuem de maneira muito qualificada e humanizada com o cuidado obstétrico de gestantes, parturientes e puérperas. Essa nota técnica é um importante marco, uma vez que orienta as possibilidades de contribuição das doulas no cuidado em saúde”, afirmou Grace Rosa, diretora de Gestão do Cuidado Integral.
A ação reforça o compromisso da atual gestão em qualificar o papel das doulas na Rede de Atenção à Saúde Materna e Infantil, além de estabelecer diálogo permanente com as profissionais por meio da Federação Nacional de Doulas do Brasil e dos movimentos sociais que reivindicam o direito a acessar o serviço.

“A atuação dessas profissionais se dá pela atenção à gestação, ao parto e ao pós-parto, pelo acolhimento de famílias como tarefas de cuidado comunitário com o objetivo de colaborar para o bem-estar e a transformação social e para a construção de territórios saudáveis, produzindo um trabalho com potencial que visa a sustentabilidade e a promoção e proteção da saúde”, reforçou Bruna Grasiele Nascimento, assessora técnica da Coordenação de Atenção à Saúde da Mulher.

A regulamentação e reconhecimento da importância do acompanhamento qualificado e humanizado de gestantes, parturientes e puérperas reforça a necessidade de incentivar e organizar o acesso de doulas aos diversos momentos de cuidado e estabelecimentos de saúde do Sistema Único de Saúde, considerando as especificidades de cada região.

**Este conteúdo está originalmente publicado no portal Agência Gov, sua reprodução segue integralmente as determinações previstas na lei de direitos autorais (Lei nº 9.610/98). 
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments