Lixo sob nova gestão

Imundície acumulada às margens da rodovia, prefeitura troca a empresa responsável pela coleta e pela primeira vez em mais de uma década, dispensa contrato com aterro Anaconda

A Prefeitura de Santa Isabel atendeu à solicitação, via judicial, do DER – Departamento de Estradas e Rodagens, para retirar as lixeiras comunitárias da SP 056, rodovias Vereador Albino Rodrigues Neves e Joaquim Simão. Tirou a lixeira, ficou o lixo. Prefeitura assina novo contrato e Coletare Ambiental, é a nova empresa responsável pela coleta na cidade.

Veja Mais 

Em alguns trechos da rodovia, o volume de lixo jogado e espalhado no chão é tão grande que os pontos de ônibus próximos ficam insalubres, encobertos pelo odor fétido dos restos de comida estragada e até de animais mortos, descartados sobre toda a imundice.
Em nota, a secretaria de Serviços Municipais destaca que está produzindo e instalando novas lixeiras, três já foram afixadas em pontos estratégicos, afastados do limite da área do DER.

Enquanto isso, a Prefeitura informa que a empresa terceirizada, Itapress Logística Ambiental, contratada para fazer a coleta de lixo, deverá recolher tudo que estiver acumulado às margens da SP056.

Troca de empresa

“Está em trâmite a troca de empresa responsável pela coleta, a nova contratada deverá recolher o lixo dentro e fora das lixeiras, retirar o entulho e os inservíveis no entorno das mesmas. Além disso, deverá dar destino a tudo que for coletado, dispensando a prefeitura de manter contrato direto com a Anaconda”, informa o secretário de Serviços Municipais Davi Inácio.

No contrato com a Itapress Logística Ambiental, válido até dia 29/08/2022, a empresa recebe pela tonelada de lixo coletada R$176,89.

Na quinta-feira, 18/08, a prefeitura assinou o contrato com a nova empresa, Coletare Ambiental, que pelo valor de R$370,00 por tonelada começa a trabalhar no dia 30/08.
“Não houve um aumento significativo em relação a coleta e descarte do lixo, porque dispensamos o contrato com a Anaconda. Mas com a alta dos combustíveis seria impossível não arcarmos com um reajuste”, explica Davi. A Coletare Ambiental, tem sede em Mogi das Cruzes.

Sobre as denúncias de que a Itapress está revezando a coleta em algumas ruas dos bairros afastados do centro, e mais, de que funcionários da empresa supostamente atearam fogo em algumas lixeiras do Aralu, a prefeitura informa que, devido a transição de contrato, a secretaria vem notificando a empresa sobre reclamações recebidas e para, se necessário, aplicar futura penalização.

30% mais lixo

Em média são recolhidas 1.300 toneladas de lixo por mês. Contudo, durante o período de férias, a secretaria de Serviços Municipais registrou um aumento de 30% do volume de lixo. Proporcionalmente, o custo da coleta aumentou em torno de 30%.

Sobre o acúmulo de lixo em alguns bairros e às margens da rodovia a prefeitura informa que “Estamos revendo todo o cronograma e os itinerários, principalmente dos bairros às margens da rodovia, e com a nova empresa estimamos resolver este problema. Nós também pedimos mais conscientização da população”, finaliza Davi.

 

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments