Instituto promove roda de conversa para debater Rede de Proteção

No Maio Laranja roda de conversa promovida no Bairro Jardim Eldorado juntou autoridades e comunidade para debater a importância da Rede de Proteção

Instituto Vem Ser
Ao todo mais de 60 pessoas prestigiaram roda de conversa que debateu a importância da Rede de Proteção. Foto: Bruno Martins

O Instituto Vem Ser promoveu na tarde da última quarta-feira (29/05) uma roda de conversa junto a comunidade do Bairro Jardim Eldorado para abordar a importância da Rede de Proteção da Criança e do Adolescente e atuação do órgão em Santa Isabel. Mais do que entender e aprender como a rede atua, os munícipes tiveram a oportunidade de tirar suas dúvidas com os representantes de alguns dos departamentos que compõem a rede.

Foi notícia no Ouvidor

Para o diretor do Instituto Vem Ser, Sidney Ávila o debate foi além das expectativas e atingiu o seu principal objetivo: “Estamos no Maio Laranja, no qual alertamos sobre os cuidados e combate ao abuso e exploração sexual infantil de crianças e adolescentes. A base dessa criança é a família que precisa entender o seu papel dentro dessa proteção e saber que existe uma rede forte disponível para receber as denúncias dar direção, proteger e garantir os direitos violados”, destacou.

Estiveram presentes na discussão as diretoras de Atenção Especial e Atenção Básica, da secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Dra. Michele Ribeiro e Elaine Cristina. A presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), Eliane Araújo, bem como o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Santa Isabel, Dr. Vagner Lobo e o Presidente da Comissão do Direito da Infância e Juventude da OAB de Santa Isabel, Dr. Osvaldo Serrano Neto. A Tenente da Polícia Militar de Santa Isabel, Júlia Martins, além da secretária Municipal de Educação, Maria Donizete e a Supervisora de Pasta, Solange Barbosa também participarem do debate.

A diretora e psicóloga Dra. Michele Ribeiro explicou ao público o que é a Rede de Proteção e como ela atua. Foto: Fernanda Lima.

Todos falaram um pouco de suas atuações dentro da Rede de Proteção, mas ressaltaram a importância e o papel da população: “A escola é a porta de entrada, mas é primordial que a população nos procure e passe as denúncias que tiverem conhecimento, a fim de que a rede possa atuar de maneira rápida e eficaz”, pontuou Solange Barbosa.

Buscando desmistificar a imagem errada que muitas vezes a comunidade tem da Polícia Militar, a Tenente Júlia Martins ressaltou em sua fala que a PM é aliada primordial da população na defesa dos direitos das crianças e adolescentes: “No caso de abusos ou violências cometidas há tempos atrás, o ideal é ir direto a delegacia de polícia e registrar o boletim de ocorrência, mas em casos do dia a dia é necessário acionar a Polícia Militar por meio do 190 e enviaremos imediatamente uma equipe ao local para certificar a denúncia apontada. Todas as denúncias podem ser anônimas”, destacou.

O encontro aconteceu no anfiteatro do Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) do próprio Jd. Eldorado e contou com a presença de mais de 60 moradores além de secretários municipais, o vereador Osvaldo Júnior e o Prefeito Dr. Carlos Chinchilla.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments