Estado registra queda de 6,4% nas mortes de pedestres no primeiro bimestre de 2024

Novas estatísticas do Infosiga-SP também apontam redução de 41,2% dos óbitos de ciclistas em fevereiro deste ano, em comparação ao mesmo mês do ano passado

De acordo com os novos dados do Infosiga-SP, sistema do Governo de São Paulo coordenado pelo Detran-SP e gerenciado pelo programa Respeito à Vida, o Estado de São Paulo registrou queda nas mortes de pedestres no primeiro bimestre de 2024, em comparação com os primeiros dois meses de 2023, em 6,4%. Foram 162 mortes entre janeiro e fevereiro deste ano, contra 173 no mesmo período do ano passado.

Foi notícia no Ouvidor

A redução das mortes no trânsito nos primeiros meses de 2024 foi registrada também entre os ciclistas: queda de 41,2% dos óbitos no último mês em relação a fevereiro de 2023 (20 e 34 ocorrências, respectivamente) e de 11,1% no acumulado do ano (48 óbitos), na comparação com o primeiro bimestre do ano passado (54 óbitos).

Outras estatísticas gerais de óbitos no Estado não são positivas. Considerando todos os modais, foram 408 mortes no trânsito em fevereiro último, 12,7% a mais do que as 362 mortes em fevereiro do ano passado. Na contabilidade do bimestre, os indicadores também não são favoráveis: 835 vítimas fatais no primeiro bimestre de 2024, número 13,8% maior do que as 734  mortes registradas entre janeiro e fevereiro de 2023.

Outros números de fevereiro

No mês passado, houve também mais óbitos do modal automóvel. Foram 100 vítimas fatais ocupantes de veículos, contra 80 em fevereiro de  2023 – um aumento de 25%. Se a comparação for feita quanto ao acumulado deste ano, o aumento é um pouco menor: 20,6% ( 217 mortes no primeiro bimestre de 2024, contra 180 no primeiro bimestre de 2023).

As motocicletas continuam sendo o modal com maior índice de mortalidade no trânsito estadual. Os sinistros com motocicletas fizeram 171 vítimas fatais nas vias paulistas no último mês – um número que foi de 152 vítimas fatais em fevereiro de 2023 (aumento de 12,5%). O índice de crescimento das mortes foi ainda maior no último bimestre – 18,4% -, em relação aos primeiros dois meses de 2023 (341 e 288 óbitos de motociclistas, respectivamente).

Os sinistros sem óbitos no Estado tiveram uma queda de 0,9%, em fevereiro de 2024. Comparando o último mês com fevereiro de 2023, foram 12.933 contra 13.053 ocorrências, respectivamente. Porém, se a análise for em relação ao bimestre, há uma alta de 2,2% nos sinistros sem mortes em 2024 (26.947), em comparação ao mesmo período do ano passado (26.370).

Reestruturação do Infosiga

O novo Observatório Estadual de Trânsito, sob coordenação do Detran-SP, com o respectivo aperfeiçoamento do Infosiga, está sendo idealizado com o objetivo de promover a análise ainda mais qualitativa dos dados referentes ao trânsito paulista, identificando assim, com mais propriedade, gargalos e demandas mais acentuadas por medidas preventivas, corretivas e assertivas. Mediante investimento de R$ 9 milhões em tecnologias e inteligência artificial, o Observatório trará o Infosiga com informações na nuvem, maior capacidade de processamento e de escalabilidade.

A partir de uma base de dados mais completa, será possível realizar o cruzamento de informações, como: condutores habilitados e veículos registrados no estado de São Paulo, além das infrações de trânsito cometidas pelos motoristas, para fins de geração de políticas públicas voltadas à segurança viária. Há previsão também de cruzamento desses dados com informações de sistemas da Secretaria da Saúde, Instituto Médico Legal, ARTESP, DER, cartórios de registro civil e do aplicativo de trânsito Waze, entre outros.

Foco constante na conscientização

O aumento das mortes no trânsito no último bimestre demonstra a relevância do reforço dos alertas, por meio das campanhas educativas que insistam na atenção e atitudes cuidadosas. Toda vida importa; nenhuma morte no trânsito é aceitável. Na última campanha do Detran-SP, veiculada durante o Carnaval 2024, o foco foi o respeito à vida, às leis de trânsito e ao uso do cinto de segurança, com o mote “Por um Carnaval Melhor na Rua, na Avenida e na Estrada”. Na campanha educativa anterior, em dezembro de 2023, início do período de férias escolares, a autarquia sugeriu de forma bem humorada que, além de seguir as leis de trânsito, os condutores se planejem antes de sair de casa e mantenham seus smartphones guardados, focando na tranquilidade, para que “a morte também possa tirar férias”.

Se inscrever
Notificar de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments