Elektro recebeu mais de 270 chamados após forte temporal

De acordo com a Defesa Civil de Santa Isabel, entre segunda e terça-feira, choveu no município cerca de 74 milímetros e as rajadas de vento chegaram a 120 km por hora

No Aralú, árvore de uma propriedade particular, caiu sobre um carro. Motorista teve ferimentos leves. No centro diversos pontos da cidade também registraram queda de árvores.

As chuvas que atingiram Santa Isabel, no início da semana, provocaram destruição e interrupção do fornecimento de energia em diversos pontos da cidade. Até o abastecimento de água ficou prejudicado em quatro grandes bairros, após o temporal derrubar árvores sobre a fiação elétrica próximo ao ponto de captação da Represa do Jaguari. Neoenergia Elektro garante ter mobilizado um grande contingente de profissionais, mas em muitos locais a escuridão perdurou por mais de 70 horas.

Foi notícia no Ouvidor

“Perdemos tudo o que estava na geladeira. Já faz quatro dias que estamos no escuro aqui no Jaguari. Depois de 48 horas a energia voltou, mas aí percebi que alguns itens em casa queimaram”, estes são alguns relatos de moradores que enviaram mensagens no WhatsApp e redes sociais do Jornal Ouvidor. Em todos eles, o problema era a interrupção do fornecimento de energia, após as fortes chuvas atingirem a região.

De acordo com a Defesa Civil de Santa Isabel, entre segunda e terça-feira, choveu no município cerca de 74 milímetros, sendo 38 mm na segunda e 36 no dia seguinte, mas de acordo com o coordenador João Buosi, os fortes ventos provocaram uma destruição não esperada: “Nos dois dias tivemos rajadas de ventos que bateram a marca de 120 km por hora, o que provocou queda de árvore em diversos pontos, destelhamento de uma residência, além da queda de parte de um muro de arrimo em um condomínio da cidade”, explicou Buosi.

Imagens enviadas para o WhatsApp do Jornal Ouvidor.

As árvores caíram, em sua maioria sobre a rede elétrica, o que provocou a interrupção de energia em diversos bairros. Em entrevista ao Jornal Ouvidor nesta semana, o representante institucional da Neoenergia Elektro, Raphael Chichaveke explicou que desde segunda-feira, 08/01, a Companhia mobilizou um grande contingente de profissionais para atuar na cidade e na região no entorno: “Estamos com aproximadamente 28 equipes, a maioria em Santa Isabel, atendendo aos chamados que recebermos em toda essa região”, explicou.

Ao todo a Elektro registrou 129 chamados de falta de energia na segunda-feira, 08, e 143 chamados após o temporal de terça-feira. De acordo com a Companhia entre 60 e 80% dos clientes tiveram sua energia restabelecida em menos de três horas do registro da ocorrência.

Ainda de acordo com Raphael, as equipes enfrentaram muita dificuldade para conseguir chegar aos pontos de destruição da rede: “Em alguns destes locais o apoio da Prefeitura foi fundamental para liberar a estrada e auxiliar na retirada dos galhos, mas isso acabou tomando muito o tempo das equipes. Vale ressaltar que todos os atendimentos são definidos por critério de necessidade. Nesta semana, por exemplo, mobilizamos nossos profissionais no atendimento a área de captação da Sabesp que, sem energia elétrica, não conseguia mandar água aos bairros da cidade”, disse.

A área que Raphael se refere faz parte da região do Jaguari, no local exato da captação de água. A interrupção de energia começou na noite de segunda e só foi restabelecida às 15h de terça-feira. Os bairros Jardim Eldorado, Vila Nova, Parque Santa Tereza e Jardim Monte Serrat, além dos bairros no entorno de cada uma destas localidades, tiveram o seu fornecimento de água prejudicado.

Com relação aos eventuais prejuízos dos moradores que tiveram perda de alimentos refrigerados e a queima de equipamentos eletrônicos. Raphael ressaltou a política de ressarcimento da Elektro aos clientes que podem solicitar tal benefício direto no site da Companhia www.neoenergia.com. A entrevista completa com o representante Institucional da Elektro pode ser conferida no Canal do Ouvidor no Youtube.

Árvores sobre carros
Nos temporais, em pelo menos três casos, árvores caíram em cima de carros. Dois casos foram dentro de áreas particulares, em um o motorista estava dentro do veículo, numa chácara no Bairro Aralú, ele ficou preso nas ferragens, mas foi retirado pelo filho com ferimentos leves.

Uma das quedas de árvores sobre carros, ocorreu na Rodovia Arthur Matheus, na saída de Santa Isabel para a Rodovia Dutra. No veículo estava um casal de idosos, moradores de Igaratá que apesar do susto, saíram ilesos do acidente. Por conta desta ocorrência, a via ficou totalmente interrompida nos dois sentidos a partir das 19h sendo liberada só após a meia noite. Várias viagens das linhas intermunicipais Armênia 219, Mogi-Dutra 411, Chácaras Guanabara 415, Viação Jacareí, assim como a linha municipal do Bairro Cachoeira ficaram suspensas por horas, prejudicando dezenas de passageiros.

A Prefeitura ressaltou que mobilizou uma força tarefa entre as secretarias de Governo, Serviços Municipais, Segurança e Trânsito e Esportes, que auxiliaram a Defesa Civil no atendimento às ocorrências.

“A Defesa Civil registrou 18 quedas de árvores, dessas, seis de grande porte foram removidas. A nossa secretaria de Serviços Municipais fez a limpeza da Rodovia Joaquim Simão. A ação seria de responsabilidade do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), mas, visando mais rapidez na liberação das vias, colocamos nosso maquinário na rua que atendeu a demanda”, finaliza a Prefeitura.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments