Combate ao crime ambiental mobiliza autoridades

Nos últimos dois dias prefeitura de Santa Isabel, CREA-SP e a Polícia Civil atuaram juntos na fiscalização e atuação a duas áreas da cidade, onde ocorriam crimes ambientais

Ainda na quinta-feira, 18, após denuncia anônima recebida pelo Jornal Ouvidor e encaminhada ao Crea-SP, levou o órgão, junto a prefeitura de Santa Isabel, a atuarem na fiscalização e autuação de uma área situada na Rua Joel de Souza, Bairro Recanto do Céu. Trata-se de um crime ambiental, pois a área já havia sido congelada pela Prefeitura, por se tratar de preservação permanente, mas há meses tem recebido construções irregulares.

Foi notícia no Ouvidor

De acordo com o CREA-SP, no local foi constatado, além das obras irregulares, vários pontos de água parada que contribuem para focos do mosquito da dengue, como caixas de água sem a devida proteção e outros objetos que facilitam o acúmulo de água.

O chefe de fiscalização do Crea-SP, Rubens Moraes ressaltou que o local já foi alvo de embargos realizados anteriormente pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente: “A olho nu é possível notar a precariedade da obra, sem acompanhamento técnico nenhum e com grande risco de acidentes, principalmente pelo fato de terem construído uma escada que termina na via pública”, explicou.

Rubens informou que o Crea autuou o proprietário por execução de obra de engenharia sem a participação de um profissional legalmente habilitado e registrado. “Também iremos notificar a Prefeitura e o Ministério Público, face o grande risco de acidentes, com a continuação dessa obra no local”, afirmou.

Em outra atuação conjunta, desta vez com o apoio da Polícia Civil de Santa Isabel, a Prefeitura descobriu um local que servia como despejo irregular de entulho, localizado em um pesqueiro às margens da Rodovia Presidente Dutra no Bairro Cachoeira.

O local, foi descoberto pelos próprios policiais civis que faziam uma investigação pelo bairro, quando notaram o tal despejo irregular. Os policiais então acionaram a secretaria Municipal de Meio Ambiente que enviou uma equipe ao local e constatou a irregularidade.

O motorista do caminhão foi conduzido a Delegacia de Polícia de Santa Isabel, onde foi ouvido. Se o crime for qualificado, o responsável pelo despejo poderá pagar uma multa de até R$ 700 mil, por conta da grande área afetada. Em nota, a Prefeitura reforçou seu compromisso de fiscalizações constantes “a fim de impedir a ação de criminosos que insistem em agir nas áreas protegidas do município”, destacou.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments