Cidades alertam para cuidados com ataques de escorpiões

Foram 11 ataques de escorpiões registrados em Arujá e Igaratá só no passado. Cidades alertam para cuidados principalmente no verão

escorpião
Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Após registrarem 11 casos de acidentes com escorpiões em 2022, Arujá e Igaratá alertam seus moradores para redobrarem os cuidados com ataques do bicho principalmente nos períodos mais quentes do ano. Dados do Ministério da Saúde, apontam que as mortes por envenenamento de escorpião cresceram 70% nos últimos três anos no Brasil. Especialistas orientam sobre cuidados necessários.

Veja Também

Somente no estado de São Paulo, em 2020, 36 mil crianças foram picadas por escorpiões, das quais sete morreram – seis delas abaixo de dez anos. Igaratá registrou nove casos de ataques de escorpião no ano passado, dois deles em crianças menores de 10 anos. Já no início do ano, a prefeitura alertou a população para que limpe seus terrenos e se atente com a presença de escorpiões em vários lugares da cidade.

Em 2023, Igaratá registrou um caso de ataque de escorpião em uma pessoa adulta: “Todos os casos ocorridos no município receberam atendimento adequado e não se agravaram”, informou a secretaria de Saúde.

Em Arujá, foram dois casos no ano passado e nenhum neste ano. Como ação de combate a pragas os municípios realizam limpezas e vistorias em terrenos das cidades, e essas ações redobram principalmente no verão. Do ano passado para cá, as esquipes de endemias recolheram 25 escorpiões em terrenos baldios dos dois municípios.

Acúmulo de lixo e baratas atraem escorpiões 

Com o aumento de casos em Arujá e Igaratá o Técnico Ambiental, Walter Ribeiro, esclareceu dúvidas a respeito do problema e explicou porque esses aracnídeos estão sendo encontrados com mais frequência em áreas populosas.

Walter explica que o aparecimento dos escorpiões ocorre durante o outono e o verão. Lugares úmidos e com acúmulo de lixo e entulho são ambientes mais propícios para a reprodução e a invasão desta praga causadoras de problemas a saúde pública. “Com nosso descuido, criamos o ambiente ideal em nosso entorno para eles viverem e se alimentarem próximo de nós” complementa.

A limpeza das residências e quintais devem ser frequentes. Evitar o acumulo de mato e fechar ralos para evitar a saída de insetos é a melhor opção para prevenir que um desses aracnídeos apareçam em sua casa. O acúmulo de baratas também se torna um atrativo para os escorpiões, porque é o alimento preferido da espécie, além das aranhas, grilos e roedores.

A importância do Centro de Controle de Zoonoses:

Os Centros de Controle de Zoonoses (CCZ) tem papel importante nos municípios, no sentindo de combater e conscientizar sobre doenças transmitidas entre animais e população humana, apresentando um grande risco para a saúde pública. Os serviços do CCZ podem ser solicitados através da Secretaria da Saúde do Município ou através do número 156.

Médico explica o que deve ser feito após ataque

Em casos de picada de escorpião ou aranha o primeiro passo é lavar o local com água e sabão e não espremer ou aplicar produtos na região. Explicou também o Médico, Dr. Luís Jimenez que o tratamento para escorpianismo consiste em Soroterapia que tem como objetivo neutralizar o veneno circulante. Em seguida, relatou que é indispensável o contato com uma equipe de emergência através do 192 para o atendimento médico e acionar o Centro de Zoonoses.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments