Bruxismo noturno ou do sono

Cirurgiã-dentista explica como o distúrbio afeta a qualidade do sono, a saúde geral e oral pode ser tratado 

bruxismo
Estima-se que 15% da população brasileira apresente o bruxismo do sono, sendo que a maior prevalência é em mulheres (65%), na vida adulta.

Uma boa noite de sono reflete na saúde e na qualidade de vida; contudo, algumas doenças e problemas comprometem esse período de repouso. Além de noites mal dormidas, condições como o bruxismo do sono podem prejudicar a rotina e causar consequências a curto e longo prazo.

Foi notícia no Ouvidor

Estima-se que 15% da população brasileira apresente o bruxismo do sono, sendo que a maior prevalência é em mulheres (65%), na vida adulta. Mas, afinal, o que é o bruxismo do sono?

O bruxismo do sono é um distúrbio complexo e multifatorial cuja origem não é completamente compreendida. Ele se caracteriza pelo ranger ou apertar dos dentes durante a noite. De acordo com a cirurgiã-dentista e especialista em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial, Dra. Paula Cristina Machado, os possíveis fatores que causam o bruxismo do sono podem ser divididos em periféricos (morfológicos) e centrais (patológicos e psicológicos).

“Os fatores morfológicos são aqueles relacionados principalmente à ‘mordida’; eles têm um papel menor na origem do bruxismo do sono, já os fatores patológicos e psicológicos (ansiedade e depressão) têm maior importância. São também considerados causadores do bruxismo do sono: fatores genéticos; estresse emocional; uso de algumas drogas (cafeína, álcool, cocaína e tabaco); algumas medicações (inibidores seletivos da recaptação de serotonina, anfetaminas, benzodiazepínicos e drogas dopaminérgicas) e doenças neurológicas, como o mal de Parkinson.”

Consequências do bruxismo para a saúde geral e oral

No âmbito da saúde o bruxismo afeta a qualidade do sono, especialmente quando associado à apneia e despertares durante a noite. Em casos extremos, pode impedir que o indivíduo chegue ao estado de sono profundo, prejudicando sua produtividade durante o dia. Além disso, pode ocorrer a interrupção constante do fluxo do sono, levando o paciente a despertar várias vezes durante a noite, muitas vezes devido à dor na face ou na cabeça decorrente do bruxismo.

No contexto da saúde bucal, o ranger dos dentes gera complicações, principalmente relacionadas aos dentes, como fraturas, fissuras, desgastes e dor de dente (canal), além de movimentação dentária e inflamações na gengiva. Algumas dessas condições podem até levar à perda total do dente.

O bruxismo do sono requer frequentemente um tratamento multidisciplinar. Dra. Paula esclarece que o cirurgião-dentista especialista em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial é o profissional capacitado para promover o tratamento com base em conhecimentos científicos para a compreensão do diagnóstico e no tratamento de dores e distúrbios do sistema da mastigação, região orofacial e outras estruturas relacionadas, incluindo o bruxismo.

“Porém, é importante lembrar que o bruxismo, em algumas situações, requer a avaliação completa dos sintomas com uma equipe multidisciplinar, que inclui cirurgiões-dentistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos, para avaliar as causas e intervenções em cada área de atuação”.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments