Início Educação e Cultura

Biblioteca Brasiliana da USP abre para visitas

Até o próximo dia 28 de julho a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da Universidade de São Paulo (USP) estará aberta para visitas monitoradas com exposição sobre os 100 anos do modernismo

Biblioteca Brasiliana
Até o dia 28 de julho público poderá prestigiar exposição sobre os 100 anos da arte moderna na Biblioteca Brasiliana.

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM) da Universidade de São Paulo (USP) dará início a partir do próximo dia 8 de junho, a uma série de visitas monitoradas em suas instalações. No programa, o público poderá conhecer detalhes do funcionamento e das atividades desenvolvidas, além de ter contato com itens destacados de seu acervo, incluindo obras raras, manuscritos e objetos de arte.

Para inaugurar a iniciativa e comemorar o centenário da Semana de Arte Moderna, foram selecionadas obras marcantes do Modernismo brasileiro, como primeiras edições, manuscritos, periódicos e livros de autores icônicos como Oswald de Andrade, Mário de Andrade, Pagu e Oswaldo Goeldi. A equipe da Biblioteca Brasiliana promoverá, periodicamente, uma nova seleção temática de sua coleção para apresentação aos participantes.

Veja Também

Escola Sesc de Artes com inscrições abertas

A expectativa é de que o público tenha uma oportunidade de contato mais próximo com alguns itens de uma das coleções mais completas e importantes sobre os temas que se referem ao Brasil.

Para participar, o interessado deverá comparecer à recepção da Biblioteca com 30 minutos de antecedência para a retirada de senhas. Cada visita dura aproximadamente uma hora e tem o limite máximo de 12 pessoas, para permitir um contato maior com as obras, as atividades desenvolvidas e os serviços oferecidos.

A seleção de obras do Modernismo brasileiro ficará em cartaz entre até o próximo dia 28 de julho.

Jornalista, curioso e sempre correndo atrás de boas histórias. Atuo no Ouvidor desde 2013, divido a redação com a paixão pelo rádio. Adoro pautas sociais e foi através de uma delas que certa vez fomos finalistas em um prêmio nacional de jornalismo no Rio de Janeiro em 2016. Sou o pai da Catarina, Ezequiel e do Joaquim, os três, frutos de um amor que vivo desde setembro de 2010.
Se inscrever
Notificar de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
wpDiscuz
Sair da versão mobile