Aumento de pessoas em situação de rua preocupa

Moradores e comerciantes de Santa Isabel cobram ações mais eficazes de autoridades na abordagem e acolhimento

pessoas em situação de rua
Movimentação na Praça Antônio Maurício de Sousa.

“Está uma calamidade”, afirma uma vendedora que prefere não se identificar ao relatar a quantidade de pessoas em situação de rua que, recentemente, passaram a ocupar a Praça Antônio Maurício de Sousa, no Centro de Santa Isabel. Segundo relatos, a movimentação no espaço teve aumento significativo após o período de Carnaval, e transeuntes e comerciantes demonstram preocupação com a situação.

Foi notícia no Ouvidor

É possível notar o fato em outros pontos da cidade, como as praças da Bandeira e Fernando Lopes e na região do Bairro Brotas. Dentre isabelenses, também é possível encontrar moradores de outros municípios, como Ferraz de Vasconcelos, Nazaré e Cachoeira Paulista, por exemplo.

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e da Associação Afro-brasileira, o número de pessoas em situação de rua no município em Janeiro de 2024 ultrapassou a marca de 25, os quais quatro aceitaram o acolhimento, 21 recusaram os atendimentos e dez retornaram à região de origem.

Comerciantes nas proximidades das áreas de concentração relatam que casos de furtos e hostilidade a quem se nega a doar qualquer quantia já ocorreram neste mesmo local. Desta forma, pedem por respostas e ações para o acolhimento à população.

O que diz as autoridades

A Diretora de Proteção Social Especial de Santa Isabel, Michele Ribeiro, relata que semanalmente a Secretaria, em parceria com a Associação Afro-brasileira de Santa Isabel, realiza ações de acolhimento por meio de vistorias em locais de maior concentração: “O serviço de abordagem é feito de forma constante, ao menos uma vez por semana em uma ação conjunta com a Associação e a Polícia Militar”, disse.

Entretanto, a Diretora comenta que a pessoa em situação de rua pode recusar o acolhimento, uma vez que a Lei contempla o direito de ir e vir do cidadão: “Normalmente acontece de termos a dificuldade em tirar a população da rua, pois é o direito da pessoa escolher aonde ela quer estar. Nós não os tiramos à força”, disse.

Ribeiro ressalta que os cidadãos que aceitam o atendimento promovido pelas organizações são direcionados à “Casa de Passagem”, situada na Rua Isabel Maria Lobo, número 32. Ela acrescenta que na última quarta-feira (21), a ação de acolhimento também esteve presente na Praça Antônio Maurício de Sousa, e buscou conhecer e acolher as pessoas do local.

Apoio humanitário

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aproximadamente 227 mil pessoas que hoje vivem em situação de rua em todo o Brasil, marca que atualmente é 935% maior em comparação à mesma pesquisa realizada em 2013, quando se registrou 21 mil pessoas registradas na época.

Segundo Fabiana Oliveira, Presidente da Associação Afro-brasileira, o acolhimento na organização ocorre por procura espontânea do necessitado ou direcionamento feito após as ações de abordagem social.

“Ao chegar na Casa de Passagem é feito o primeiro acolhimento pelos Cuidadores Sociais, quando são oferecidos os primeiros cuidados de higiene pessoal e alimentação. Depois passam pelo atendimento com os Técnicos de Serviço Social e Psicologia, a partir daí é definido o trabalho que será feito com esta pessoa”, disse a Presidente, ao detalhar as etapas do processo de acolhimento.

Fabiana reforça que o respeito e o conhecimento dos direitos constitucionais do cidadão são essenciais na abordagem às pessoas em situação de rua: “Deve ser estabelecido um diálogo e a partir do ganho da confiança, propor as ações disponibilizadas pelo município, como o acolhimento temporário na Casa de Passagem, para que a partir dali a equipe técnica consiga dar os passos necessários para a reinserção social”, finalizou.

VIARedação
A reprodução deste conteúdo pode não refletir a opinião de nosso jornal. As notícias oriundas de agências, são devidamente creditas aos seus autores e após checagem, o Ouvidor apenas reproduz o conteúdo em suas plataformas.
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments