As cidades que abastecem as festas juninas de São Paulo

Milho, amendoim e batata-doce. Agricultura do estado tem destaque nacional em ingredientes essenciais para garantir pratos típicos

Amendoim: opção simples que beneficia a terra, o produtor e a economia – Foto: André Valentim / Banco de Imagens Petrobras

O milho verde, o amendoim e a batata doce são algumas comidas de festa junina que ganham protagonismo com a chegada dessa época do ano. E a produção agrícola de São Paulo trabalha para abastecer os arraiás de todo o Brasil. Levantamento do Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, mostra quais são as cidades essenciais para as festas juninas acontecerem com muita comilança. Confira:

Amendoim

Além de ser comida de festa juninda, o amendoim é um dos destaques do setor agrícola de São Paulo. Desde a década de 1940, o estado é o principal produtor no território nacional. Em 13 anos, a produção nacional de amendoim cresceu quase 300%, saltando de 226 mil toneladas em 2010 para 893 mil toneladas em 2023.

“Esse produto tradicional na agricultura paulista é a base da cultura alimentar das festas juninas marcadas por doces como a paçoca e o pé de moleque. A produção paulista de amendoim responde, em média, por 85% da produção brasileira e por, praticamente 100% das exportações de amendoim em grão e de óleo de amendoim que, em 2023, somaram US$642 milhões”, explica a pesquisadora Renata Martins Sampaio, do IEA.

A produção estadual de amendoim alcançou 736,3 mil toneladas no ano passado. A região de Presidente Prudente é a maior produtora do alimento em São Paulo no período, sendo responsável por 14h% da produção do estado, seguida pelas regiões de Marília (3,6%), Tupã (3,3%) e Jaboticabal (3,3%).

Gengibre

gengibre também é típico entre as comidas de festa junina. A produção paulista de gengibre foi de 5,5 mil toneladas em 2023. A região de Piedade concentra essa produção, com 4,8 mil toneladas, representando 87% da produção estadual.

 

Batata doce

Segundo o IEA, São Paulo produziu 187 mil toneladas de batata doce em 2023. A região de Presidente Prudente foi responsável pela produção de 75,3 mil toneladas, seguida da região de Araçatuba, com 40,4 mil toneladas.

 

Milho verde

Em 2023, o Estado de São Paulo produziu 124,9 mil toneladas de milho verde. A região de Itapetininga apareceu como o maior produtor, com 30,0 mil toneladas, seguida da região de Sorocaba, com 29,1 mil toneladas.

São Paulo também se destaca na produção de milho. No caso do tipo 1ª safra, ou seja, aquele que é cultivado no verão, a região de Itapeva se destaca com uma produção de 286,4 mil toneladas. Já o milho safrinha, cultivado extemporaneamente entre janeiro e abril, se destaca na região de Assis, com 798,0 mil toneladas.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments