Anos Bissextos: Por que acontecem? Veja a explicação

Calendário Civil de 2024 possui 366 dias; Histórias por trás do Ano Bissexto envolvem cientistas e religiosos.

Ano Bissexto resulta no dia 29 de fevereiro
Em 2024, o ano bissexto aconteceu na última quinta-feira (29).

Sempre a cada quatro anos, o mundo testemunha um acontecimento “peculiar” no calendário: o chamado ‘Ano Bissexto’. O fenômeno que acrescenta um dia extra no mês de fevereiro traz consigo curiosidades e debates, como: o que provoca este acontecimento? Quem nasce em um 29 de fevereiro, pode ser registrado em outro dia? O Jornal Ouvidor conversou com especialistas que exemplificaram os questionamentos.

A Professora de Ciências da Rede Estadual de Ensino, Adriana Mathias, comenta que o ano bissexto nada mais é do que a correção entre o ‘Ano Civil’ e o ‘Ano Solar’. De acordo com ela, o Ano Civil é marcado por 365 dias, enquanto o Ano Solar leva em consideração a volta que a Terra dá ao redor do Sol.

Foi notícia no Ouvidor

Adriana explica que um ‘Ano Solar’ é marcado por 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 48 segundos, enquanto o ‘Ano Civil’ registra 365 dias. No entanto, a soma das horas, minutos e segundos restantes resulta na formação de um novo dia: “Juntando essas quase seis horas do ano solar, a cada quatro anos formamos um dia a mais, pois 6×4 = 24 horas, tempo que dura o dia”, exemplificou. Portanto, a adição de um dia extra no calendário se faz necessária para manter o alinhamento entre os anos Civil e Solar.

A Professora também ressalta que o ano bissexto teve início em 1582, em razão do atraso que a sociedade presenciava na época. Ela afirma que a determinação para a criação de um novo calendário foi feita pelo Papa Gregório XIII, com base nos estudos do astrônomo Christopher Clavius, e detalha os impactos que implicaram na criação do ano bissexto: “Nessa época o calendário estava tão desajustado que as estações do ano não chegavam nas mesmas datas do Calendário Civil”, disse.

Nascidos em 29 de fevereiro

Outro questionamento frequente é acerca dos nascidos no dia extra de fevereiro. Nas redes sociais, internautas se perguntaram: “a criança que nasceu dia 29 de fevereiro pode ser registrada em um outro dia?”. De acordo com cálculos matemáticos, a chance de nascimento em 29 de fevereiro é 1 em 1.461. Em Santa Isabel, por exemplo, 2020 – último ano bissexto –  registrou três nascimentos, enquanto em 2016, dois.

Segundo a Oficial de Registro Civil de Pessoas Naturais de Santa Isabel, Sinara Ieda, o nascimento é um fato, portanto, o cidadão deve ser registrado no mesmo dia, mesmo que seja um ano bissexto: “O fato é o nascimento na data determinada. Se a criança nasceu no dia 29, esta é a data que constará na certidão”, disse.

Sinara acrescenta que a certificação acontece por meio da Declaração de Nascido Vivo (DNV), documento que serve como a principal base para o registro no Cartório e que é realizado momentos após o nascimento, ainda no hospital, e quaisquer alterações, como mudar a data para 28 de fevereiro ou 1º de março, é considerado crime.

A Oficial também comenta que antigamente o registro era totalmente declaratório, o que permitia aos responsáveis a escolha de um dia diferente para a certidão, ao lado de duas testemunhas.

O seu Ouvidor cada vez mais atual
Acompanhe as redes sociais do Jornal Ouvidor e faça parte da nossa lista de transmissão de conteúdos, mande um WhatsApp para (11) 9 8904-6228, com a mensagem: Quero fazer parte da comunidade do Ouvidor.
De segunda a quinta-feira, às 19h você é convidado a prestigiar o programa De Frente com o Ouvidor. Sempre trazendo os principais assuntos da região. Muita conversa e bate-papo bacana. Confira no Canal do Ouvidor no Youtube.
Prazer! Sou Gustavo Vaquiani, estudante de jornalismo, apaixonado pela arte, principalmente pela música, vivo sempre no mundo da criatividade. Gosto de ouvir e presenciar novas histórias e experiências, pois são elas que nos ajudam a sempre superarmos nossas barreiras.
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments