VEREADOR EXPLICA MAL-ENTENDIDO EM SEU ACIDENTE

O vereador de Santa Isabel, Marcos Cannor, sofreu um grave acidente na noite de segunda-feira, 08/02.

Cidades Saúde Política Trânsito Em 13/02/2021 00:59:47

Por Bruno Martins

 

Acusado de se acidentar após participar de um suposto racha numa via pública em Guarulhos, Marcos Cannor se defende e garante que sofreu um acidente ao disputar uma corrida automobilística em um autódromo particular na cidade de Mairiporã, no interior de São Paulo.

Cannor relata que estava na prática esportiva de arrancada, em um circuito fechado, quando perdeu o freio do seu fusca e acabou batendo de frente com um tambor de ferro cheio de água. Marcos quebrou os dois pés, alguns dentes e teve escoriações por todo o corpo. Socorrido, ele foi levado para o Hospital Unimed em Guarulhos, onde permanece internado e deve ser operado até o fim desta semana.

Na madrugada de terça-feira, 09/02, o fusca de Marcos, já batido, foi fotografado numa via pública na Av. Narain Singh, Bairro Cidade Aracília em Guarulhos. No local, segundo testemunhas, ocorreu naquela mesma noite um racha que terminou em acidente. A Polícia Militar da 1ª Companhia do P3 do Jd. Aracília foi quem atendeu a ocorrência, mas não quis disponibilizar o boletim de ocorrência quando solicitado pela a reportagem do Ouvidor na manhã de ontem. A reportagem tentou encontrar o registro da tal ocorrência na Delegacia de Polícia do Bairro Pimentas que atende as imediações do Jd. Aracília, mas não havia nenhum registro de acidente no local.

NADA DE RACHA

O vereador explica o mal-entendido que fez todos acreditarem que o mesmo praticava racha numa via pública em Guarulhos, o que é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e pode inclusive resultar em apreensão dos veículos envolvidos e até prisão dos motoristas infratores.  

“O que aconteceu foi que o guincheiro que pegou meu fusca em Mairiporã passou por Guarulhos, naquela mesma noite, para socorrer um amigo dele que se acidentou nesta mesma avenida onde ocorreu o racha. Para conseguir colocar o carro deste amigo em seu guincho e levá-lo numa oficina ali no mesmo bairro, ele teve que deixar o meu fusca na Av. Narain Singh. Em seguida ele retornou ao local, guinchou o meu fusca novamente e o trouxe para a minha casa”, explicou.  Cannor ainda enfatizou: “Se eu tivesse me acidentado em via pública, meu carro teria sido apreendido e com certeza eu sairia do hospital e responderia a um crime podendo até ser preso”.

Sobre os vídeos que mostram o seu fusca correndo nesta mesma avenida, Marcos Cannor, afirma serem imagens gravadas em 2019, quando o mesmo confessa que até chegou a correr por ali no passado, mas que hoje só compete em circuito fechado e credenciado pelos órgãos competentes: “Estão usando imagens do passado, para dizer que eu me acidentei ali, distorcendo o que de fato aconteceu, hoje eu só participo de competições em autódromos, inclusive já venci várias competições devidamente regulamentadas com este mesmo carro que me acidentei, pois só uso ele para essa finalidade”, afirma.   

Em entrevista ao Jornal Ouvidor, o Parlamentar fez questão de dizer que está bem e que em um momento oportuno, segundo ele, irá desfazer todas as mentiras divulgadas a respeito de seu acidente: "Estou bem e agradeço a preocupação de todos. Estava praticando o meu esporte em um circuito fechado, mas o freio falhou e acabou resultando nisso. Graças a Deus o carro é equipado com todos os acessórios de segurança e se não fosse isso e, principalmente, o cinto de segurança eu não estaria aqui hoje para contar isso", pontuou.

Cannor deve ficar três meses de repouso médico, mas acredita que consiga manter seus trabalhos na Câmara como vereador, pois as atividades e sessões ainda estão remotas em decorrência da pandemia.

Competições amadoras de automobilismo devem ser regulamentadas

Para participar de competições automobilística o veículo a ser utilizado nesta finalidade precisa estar dentro dos parâmetros mínimos de segurança. E os eventos amadores destas competições devem ser homologados pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e pela Federação de Automobilismo de São Paulo (FASP).