Vereador confessa uso indevido de carro oficial

Vereador de Arujá admite publicamente que utiliza o carro da Câmara como transporte ambulatorial

Política Em 12/01/2018 22:02:02

Na última semana, áudios supostamente atrelados a um vereador de Arujá circularam nas redes sociais denunciando uma negociação, envolvendo o pagamento de R$50,00 para o uso irregular dos veículos oficiais. Na quarta-feira, 10/01, o parlamentar Paraíba Car (PSDC) publicou uma nota nas redes sociais confessando a irregularidade: “Sei que não posso fazer esse tipo de atendimento com o carro da Câmara Municipal e que ele não é pra isso, mas...”.

Nos áudios o vereador revela que a licitação de combustível da Casa de Leis está atrasada, que é comum o agendamento de transporte ambulatorial com veículos da Câmara e justifica-se alegando que a prefeitura não cumpre suas obrigações no atendimento público de saúde. 

Na confissão, que Paraíba Car chama de Nota de Repúdio, consta ainda imagens que comprovam a constância da irregularidade: “Atendimento feito por diversas ocasiões pelo meu gabinete para a mesma finalidade...”. 

A reportagem entrou em contato com o Vereador, mas o mesmo se recusa a prestar mais esclarecimentos, garante que toda a “verdade” está em sua nota publicada nas redes sociais. Veja no Youtube do Jornal Ouvidor: www.youtube.com/jornalouvidor a reportagem completa, com os áudios e imagens mais reveladoras.

Câmara se isenta

O Presidente da Câmara Municipal de Arujá, Abel Franco Larini (PR), garante que não recebeu a denúncia oficialmente. Sobre o Conselho de Ética do legislativo, que por força de Lei pode apurar o caso, ele afirma que a composição de 2018 ainda não foi formada, mas não divulga os responsáveis pelo Conselho de 2017.

“O carro oficial está à disposição do Gabinete Parlamentar para uso em atividades do vereador e cada parlamentar assina um termo se responsabilizando pela sua utilização. Além disso, temos um ato que regulamenta o uso dos veículos”, afirma Abel Larini.

Aparentemente, nem mesmo a regra de pernoitar dentro do estacionamento da Câmara é uma das normas respeitadas pelo vereador, em um dos diálogos que ele mesmo divulgou nesta semana, possivelmente o motorista que realizará o transporte questiona Paraíba Car aonde ele deverá buscar o veículo às 5h30 da manhã. 

Pela norma, a fiscalização do pernoitar dos carros oficiais cabe ao Encarregado de Serviços de Transporte que, em casos excepcionais, deve dar ciência ao Presidente do Legislativo.

Sem Gasolina

Sobre o atraso na licitação de combustível pago com os recursos da Câmara, informação divulgada nos áudios como motivo pelo qual o vereador cobra R$50,00 para realizar o transporte de paciente, Abel Larini confirma que a última licitação referente a este assunto foi um fracasso, mas que ainda em janeiro, será aberto outro processo licitatório. 

 

ATO DA MESA No 503/11 - de 28 de fevereiro de 2011 - Art. 20. - Disciplina o Uso dos Veículos da Câmara Municipal de Arujá

Os Veículos oficiais da Câmara Municipal de Arujá, além de apoio as suas atividades administrativas e de representação, poderão ser utilizados pelos Vereadores no cumprimento da atividade parlamentar, ficando expressamente vedada a utilização para fins diversos, sob as penas da Lei.