VARIAÇÃO DO PREÇO DO OVO DE PÁSCOA CHEGA A 70% EM SANTA ISABEL

O Procon da prefeitura de Santa Isabel realizou um estudo sobre a variação dos preços de ovos de Páscoa

Economia & Negócios Em 01/04/2021 12:04:04

O Procon da prefeitura de Santa Isabel realizou um estudo sobre a variação dos preços de ovos de Páscoa nos estabelecimentos comerciais da cidade. O levantamento apontou que um mesmo produto chegou a ter uma diferença de 70,20% entre o mais barato e o mais caro, numa comparação entre dois locais.  

As maiores diferenças de preços de ovos de Páscoa encontradas na cidade foram:

-   Arcor ao leite de 120g, por R$ 19,33 (menor) e R$ 32,90 (maior), variação de 70,20%;

-   Garoto ao leite de 185g, por R$ 24,99 (menor) e R$ 39,99 (maior), variação de 60,02%;

-   Nestlé Classic de 185g, por R$ 24,99 (menor) e R$ 39,99 (maior), variação de 60,02%;

-   Garoto Serenata de 196,5g, por R$ 24,99 (menor) e R$ 39,99 (maior), variação de 60,02%;

-   Lacta Laka de 175g, por R$ 24,90 (menor) e R$ 33,59 (maior), variação de 34,90%. 

Se levarmos em consideração apenas o tipo do chocolate, as diferenças ficam ainda mais altas. O ovo de chocolate ao leite da marca Veneza, de 100g, é encontrado por R$ 6,99, enquanto o da marca Dia, do mesmo peso, sai por 16,99, uma diferença de mais de 143%. 

De acordo com o secretário municipal de Gabinete e responsável pelo Procon da prefeitura de Santa Isabel, Leonardo Freire, o consumidor deve ficar atento não apenas ao preço, mas também ao tipo do chocolate, ao peso, à marca e ao “brinde” que acompanha o produto. “Ovos de Páscoa com brinquedos, por exemplo, custam mais caro do que aqueles recheados com chocolate”, diz o secretário. 

“A população tem o direito de comprar um produto de qualidade por um valor justo. Ao fazer esse levantamento, o Procon está prestando um grande serviço para a população isabelense, além de informar sobre a enorme variação de preço, também alerta para a importância de pesquisar antes de adquirir algo”, diz o prefeito de Santa Isabel, Dr. Carlos Chinchilla. 

A pesquisa foi realizada apenas com marcas famosas encontradas regularmente em supermercados e deixou de fora as lojas especializadas em chocolates e os vendedores de ovos caseiros. 

Neste ano, com as incertezas decorrentes da pandemia, é perceptível a diminuição da oferta de ovos de chocolate nos mercados da cidade, o que costuma levar a uma alta de preços.

Em relação ao ano de 2020, a APAS (Associação Paulista de Supermercados) aponta que os ovos estão 7% mais caros. Em pesquisa publicada no Estadão, a associação apontou, ainda, uma mudança no padrão de compra dos supermercados, que neste ano investiram em ovos menores do que no ano passado. Por isso, o Procon alerta para a necessidade do consumidor pesquisar bem antes de decidir sua compra. 

Nos próximos dias o Procon da prefeitura de Santa Isabel também realizará pesquisas comparativas com outros produtos, como os itens da cesta básica, e reforçará as ações em datas comemorativas, como o Dia das Mães. 

“Estamos reestruturando o Procon de Santa Isabel e intensificando os trabalhos. Vamos continuar realizando estudos e levantamentos para acompanhar de perto a variação de preços na cidade, sempre informando a população da melhor maneira possível”, explica Leonardo Freire. 

Fotos: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Santa Isabel