Vacinar para evitar a raiva

A raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos, inclusive o homem, e caracteriza-se como uma encefalite progressiva e aguda com letalidade de cerca de 100%

Saúde Em 05/07/2019 22:23:44

Em razão do caso confirmado de raiva em Santa Isabel, no Bairro Monte Negro, a secretaria de Saúde do município iniciou na segunda feira, 01/07, a vacinação de cães e gatos na região onde o animal contaminado vivia. Ao todo 117 animais foram vacinados.

“A ação visa o bloqueio vacinal contra raiva na propriedade onde houve o caso positivo e ao redor nos demais sítios e chácaras. Além da orientação sobre a importância vacinal dos animais”, explica a secretaria de Saúde Estela Santana.

O raio de ação da Saúde é de 5km entorno do local onde o animal doente vivia. Só no primeiro dia foram vacinados 60 animais. Mas os de grande porte, bovinos e equinos, são de responsabilidade dos proprietários. “Por isso contamos com a conscientização anual dos criadores para que vacinem os seus animais”, alerta a Secretária.

Os morcegos são transmissores da raiva, na presença desses animais durante o dia, ou seja, apresentando comportamento alterado, uma vez que morcegos são de hábitos noturnos, deve-se ligar para a Secretaria de Saúde, setor de Zoonoses, para que possam fazer a recolha e análise.

“Caso seja possível a captura, nunca colocar a mão sem proteção, diretamente no morcego. Tentar imobilizá-lo colocando sobre ele, um balde, um pano ou uma caixa e após ligar para Zoonoses pelo telefone 4656-4444/ 4656-4646”, diz Estela.

Reportagem: Érica Alcântara