Turismo Paulista

por Jarbas Favoretto

Turismo & Natureza Em 30/10/2017 16:47:57

por Jarbas Favoretto, MTb 32.511

 

CURTIR  BARRA BONITA

     Desde muito tempo, a nossa empresa sempre alugou ônibus para que os turistas pudessem passear de barco pela Eclusa de Barra Bonita. Ótimo passeio, aliás. Porém, eles iam e voltavam no mesmo dia.

     Além dos barcos é preciso curtir a cidade de Barra Bonita em mais de um dia. Divertir-se no seu Parque Ecológico, no Kartódromo, no Teleférico, nos eventos que acontecem, e tudo o mais. 

     Depois, é só comer bem num restaurante como o “Barbina” e hospedar-se num hotel gostoso como o Panorama Park, e curtir a vista fora de série da varanda da maioria dos seus chalés. Vá com tempo.

 

TURISMO INDUSTRIAL

     Vem aí o 2º Congresso Brasileiro de Turismo Industrial a ser realizado em São Bernardo do Campo nos dias 9 e 10 de novembro. Certamente, irá repetir o sucesso do primeiro, quando tiveram 450 participantes de 29 cidades e de 5 Estados, ocasião em que vimos resultados significativos.

     A prefeitura de São Bernardo vem prestigiando o trabalho do seu idealizador, Fernando Bonísio, que conseguiu a parceria de importantes industrias que, no momento, somam 20 delas. Por conseguintes já são 20 os roteiros praticados por aquele segmento do turismo no município de São Bernardo do Campo. Inscrições (11) 2630-4229.

 

REGIMENTO  DEODORO

     Padres da Companhia de Jesus, vindos de Roma, fundaram o Colégio São Luís em Itu no ano de 1867 em imponentes edifícios e com elegante igreja, cujos alunos nele estiveram até 1917 quando o Colégio se mudou para São Paulo. Por coincidência, é do mesmo Colégio o Centro de Eventos São Luís que hoje abriga o Salão São Paulo de Turismo, e onde todo ano se exibem boas cidades turística do Interior.

     O prédio, então, foi transferido para o governo federal que aproveitou para nele instalar o Regimento Deodoro de boa história. Hoje um museu que expõe diversos tipos de materiais e artefatos. Entre eles, troféus desde a década de 30, uniformes do início do século passado, equipamentos e utensílios utilizados pelos soldados na Segunda Guerra Mundial. E, faz parte desse complexo a Igreja São Luís Gonzaga.

 

REUNIÕES DA AMITESP

     As reuniões da Associação das Prefeituras do Municípios de Interesse Turístico – AMITESP, têm sido realizadas com regularidade em dependências da nossa Assembleia Legislativa, com o apoio dos deputados estaduais João Caramez, Itamar Borges, Célia Leão e outros, e também dos deputados federais Roberto de Lucena e Herculano Passos.

     A entidade, embora recente, vem crescendo continuamente representando com exclusividades aquelas cidades com potencial turístico. A entidade acolhe tanto os municípios já contemplados como aqueles que pretendem receber o galardão de MIT.

     Presidida por mãos competentes de Daniela de Cássia, prefeita de Monteiro Lobato, a AMITESP veio para fazer um trabalho objetivo e direcionado. Tem sempre o apoio total da AMITur e está recebendo propostas de adesão.

 

COMPONENTES DO COMTUR

     Quando da confecção da Lei que instituirá o Comtur de uma cidade, faça constar os nomes das Entidades, os nomes das Representações (quando não houver entidade oficial), bem como os nomes das Repartições Municipais contempladas. Sem o nome de pessoas físicas.

     Isso porque as Entidades e as Representações podem realizar as suas eleições internas em épocas diferentes, tanto quanto o Prefeito pode mudar os seus funcionários quando bem entender.

     Por conseguinte, as indicações diretas dos seus representantes perante o Conselho Municipal de Turismo terão mandatos de dois anos a contar da data de suas respectivas eleições. Lembrando que os membros têm direito a recondução.

     Os representantes de organismos estaduais e federais, quando fizerem parte integrante da Lei, serão automaticamente substituídos no Conselho quando houver substituição em suas respectivas hostes, não importando em qual data seja.      

     É direito do Prefeito indicar os nomes das pessoas que representarão as Repartições Públicas, bem como o seu próprio representante. A eleição deve acontecer na primeira reunião de anos pares. (Extraído do Lembretur nº 3 do livro da AMITur)