TRF absolve ex-prefeito de Igaratá

Tribunal Regional Federal de São Paulo absolveu José Prianti por falta de provas

Política Em 11/05/2018 21:13:57

Em acordão proferido por unanimidade no último dia sete, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São Paulo) absolveu o ex-prefeito de Igaratá José Carlos Prianti em processo consequente de denúncia formulada pelo Ministério Público Federal em 2007.

Prianti foi acusado de, enquanto prefeito de Igaratá, favorecer parentes na compra de produtos para a prefeitura, especialmente autopeças e material de construção, além de superfaturamento em licitações. As acusações foram feitas após apuração realizada por uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) aberta pela Câmara de Vereadores, cujo relatório foi encaminhado para o MPF pelo então vereador Carlos Alexandre da Silva.

Na primeira instância Prianti foi condenado, mas recorreu à segunda cuja sentença foi proferida essa semana por absoluta falta de provas que evidencie a ocorrência dos crimes apontados.

Para o ex-Prefeito, a sentença constitui um atestado de idoneidade expedido por um Tribunal Federal em um momento em que, esse nível da Justiça está em evidência em decorrência das inúmeras ações envolvendo políticos. – Se os autores dessa denúncia pretendiam me tornar inelegível, caíram do cavalo, diz Zé Prianti que, mesmo assegurando que não tem planos de retornar à vida política, não quer ver seus três mandatos manchados por uma condenação feita com base em mentiras e falsidades. Prianti governou Igaratá por 14 anos e nunca teve suas prestações de conta rejeitadas pelo Tribunal de Contas.