Técnicos da Sabesp acertam detalhes da interligação

A partir de março de 2016 a Sabesp iniciará a obra de interligação entre as represas Jaguari (Bacia do Paraíba do Sul) e Atibainha (Sistema Cantareira)

Cidades Saúde Empregos Construção & CIA Em 04/12/2015 17:16:48

Redação

 

A partir de março de 2016 a Sabesp iniciará a obra de interligação entre as represas Jaguari (Bacia do Paraíba do Sul) e Atibainha (Sistema Cantareira). Na manhã de quinta-feira, 03/12, o prefeito Pe. Gabriel Bina acompanhou a visita de representantes da SABESP que vieram à Santa Isabel a fim de realizar mais uma visita técnica e expor mais detalhes sobre a obra.

Na ocasião, a equipe explicou que irá elaborar um plano de comunicação especialmente desenvolvido para Santa Isabel. A ideia é deixar a população a par de cada etapa da obra que, por conta de sua magnitude, deverá afetar a rotina do município.

O empreendimento terá uma extensão de 19,5 quilômetros, sendo 13,4 quilômetros de adutora e 6,1 quilômetros em túnel, que será construído na Serra do Ribeirão Acima. Também serão instaladas uma estação elevatória e uma estação elétrica.

A obra permitirá a vazão média de 5,13 m³/s (máxima de 8,5m³/s) do Jaguari para o Atibainha e, a longo prazo, também em sentido inverso. O objetivo é garantir a segurança hídrica para a Grande São Paulo, Vale do Paraíba e Santa Isabel.

A obra deverá funcionar como um sistema de segurança que garante que nenhuma das regiões atendidas pelas represas sofra com a falta de água. No caso de falta d’água no Atibainha, o Jaguari “cederá” parte de seu volume e, caso o nível do Jaguari caia, será feito bombeamento no Atibainha, que cederá sua água para o Jaguari.

A transferência estará pronta para funcionar em um prazo de 18 meses no sentido da Jaguari para o Atibainha, reforçando o Sistema Cantareira. O bombeamento no sentido inverso, da Atibainha para a Jaguari, atendendo ao Vale do Paraíba, deverá estar em funcionamento com a conclusão total da obra em três anos após o início.