Superlotação: o problema continua

Usuários do transporte público também reclamam da falta de higiene e do vandalismo dos adolescentes no ônibus

Cidades Em 27/09/2019 20:46:18

O Bairro Monte Negro, em Santa Isabel, é geralmente o primeiro a sofrer quando a empresa responsável pelo transporte público, Viação Suzano, apresenta problemas. O horário mais complicado é das 18h30, quando trabalhadores e estudantes se encontram no ponto de ônibus e, depois do frequente atraso, se amontoam dentro do veículo.

“Há meses passamos por isso, ficamos espremidos no ônibus e os estudantes não respeitam os idosos e as gestantes, ora estão ocupando assento preferencial, ora estão gritando palavrões e trocando agressões mútuas”, reclama o Cidadão que mandou vídeo e foto para o WhatsApp do Ouvidor (11 98904-6228).

O Cidadão, que prefere não se identificar, diz que um estudante da E.E. Profa.Gabriela Freire Lobo brinca de apertar a campainha e o ônibus para em pontos desnecessariamente, atrasando a viagem e estressando os passageiros.

Além disso, problemas de infraestrutura são recorrentes, o Cidadão relata que além da sujeira, é comum os carros apresentarem problemas para fechar as portas e algumas sequer tem vidro. “Peço por gentileza que tomem providências, tanto a Viação Suzano como a Prefeitura de Santa Isabel. Se nada for feito iremos denunciar para o Ministério Público tanto o problema da empresa de ônibus, quanto dos estudantes”, diz o Reclamante.

Na terça-feira, 24/09, o Jornal Ouvidor divulgou em suas mídias digitais o problema relatado pelos passageiros. No dia seguinte, a empresa respondeu a notificação da Prefeitura Municipal de Santa Isabel afirmando que colocaria um ônibus extra nos horários de pico. Contudo, já na quinta-feira, 26/09, o horário das 18h30 passou no ponto da Av. Brasil às 19h15, colocando mais uma vez estudantes e trabalhadores em um ônibus lotado.