SÍNDROME MÃO-PÉ-BOCA

Prevenção está na higiene

Saúde Em 01/03/2019 03:03:18

 – Já foram confirmados 04 casos da síndrome mão-pé-boca em crianças que frequentam a Creche no Bairro Jd. Novo Éden, em Santa Isabel. A doença é altamente contagiosa, frequentemente ocorrem em crianças com menos de cinco anos, pois são aquelas que mais levam objetos para a boca.

A prevenção é feita pela higiene, lavar as mãos das crianças a cada troca de fraldas. A secretaria de Saúde já programou uma reunião com todos os educadores para passar orientação e deve realizar outra com os pais e responsáveis pelas crianças. 

A transmissão da síndrome mão-pé-boca ocorre através da tosse, espirros e saliva e do contato direto com bolhas que tenham estourado ou fezes infectadas. Além disso, o vírus pode ser transmitido através de objetos ou alimentos contaminados.

O tratamento da síndrome mão-pé-boca deve ser orientado pelo pediatra ou clínico geral, dura cerca de 7 dias e é importante que a criança não vá à escola ou à creche durante este período para não contaminar outras crianças.