Sexo e vandalismo nos coletivos

Arruaça, amassos e gritaria marcam a volta de passageiros no transporte municipal de Santa Isabel

Cidades Em 13/04/2018 23:05:50

por Bruno Martins

Como se não bastasse os problemas estruturais e mecânicos dos ônibus da Empresa de Transporte Municipal (PEM), em Santa Isabel, os passageiros denunciam que diariamente precisam lidar com um problema chamado educação, ou melhor, a falta dela. 

Gritaria, empurra–empurra, palavrões e até atos libidinosos entre adolescentes, tudo isso tem acontecido dentro dos coletivos. Os problemas já foram denunciados pela própria empresa e agora são as principais reclamações de usuários das linhas, que já não aguentam mais tanta falta de respeito. 

O esquenta da bagunça começa nos pontos de ônibus da cidade, as brincadeiras de empurra–empurra são perigosas, pois ocorrem próximas às vias de grande circulação de veículos como a avenidas Prefeito João Pires Filho e Manoel Ferraz de Campos Sales. O problema irrita os demais passageiros e os motoristas que passam no local entre às 18h e 19h: “Eles invadem a pista completamente e se acham os donos da rua, sem contar os adolescentes que ficam empinando bicicletas e fazem questão de entrar na frente dos carros, quando reclamamos nos xingam e até provocam”, diz um morador que prefere não se identificar. 

Além de reclamar da bagunça e do vandalismo que frequentemente acontece nos coletivos, uma passageira da linha Bairro Ouro Fino garante já ter presenciado adolescentes em atos libidinosos dentro do ônibus: “A menina deve ter 14 ou 15 anos, sentou-se no colo de um menino e quando se levantou pude notar que ele estava com o órgão genital de fora. Foi muito constrangedor”, denuncia. O problema de sexo explícito dentro dos ônibus, já foi denunciado pela própria PEM, na linha do Bairro Cachoeira. Para inibir essas práticas a empresa colocou câmeras de segurança no interior de alguns veículos. 

Como denunciar adolescentes infratores

O delegado de Polícia Dr. Carlos Alberto de Oliveira explica que todo e qualquer cidadão que presenciar um ato de vandalismo ou que se sentir ofendido com um comportamento ofensivo e/ou desrespeitoso de um adolescente, pode e deve procurar registrar sua denúncia em canais como o 181 (Disque Denúncia) ou até mesmo no próprio, 190 da Polícia Militar: “É importante ter testemunhas, ou apresentar provas como fotos e vídeos para a PM em sua denúncia, para que ela possa, durante seu patrulhamento ostensivo, identificar estes infratores e acionar seus responsáveis, para que eles tomem as medidas necessárias de correções e educação de seus filhos, antes que a justiça seja obrigada a agir”, explica.