Secretário pede afastamento

Em meio as acusações da CPI da Saúde de Santa Isabel que foram levadas a público nesta semana, o secretário de Saúde Leonardo Aquino Diniz colocou o seu cargo à disposição. O ex vice prefeito e vereador João de Deus de Vasconcelos Ferreira assume interinamente

Saúde Política Em 21/08/2015 16:01:15

Reportagem: Bruno Martins

 

 

Em carta entregue ao prefeito Pe. Gabriel Bina na segunda-feira, 17, Leonardo Aquino Diniz colocou a disposição o seu cargo de secretário de Saúde de Santa Isabel. A atitude decorreu das acusações lançadas contra ele pela Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI instalada pela Câmara de Vereadores, que apurou possíveis fraudes na vigência do contrato de gestão dos Postos de Estratégia da Saúde da Família pela Casa de Saúde Santa Marcelina.

O prefeito Padre Gabriel Bina aceitou o pedido e designou temporariamente o diretor de Saúde, João de Deus, como secretário de saúde. “A minha saída é para que o Prefeito apure todas as acusações que caíram sobre nossa pasta. Não tenho nada a esconder”, diz o agora ex-secretário.

Leonardo considera absurda as acusações do vereador e presidente da CPI ver. Dr. Jorge Vidal que o acusou de ser conivente com os erros cometidos pela Organização Social Santa Marcelina a frente da administração da Estratégia e Saúde da Família – ESF.

“O Vereador terá que provar como que o Santa Marcelina e eu metemos a mão no dinheiro do município e vou recorrer à justiça para me defender. Todas as prestações de contas da Saúde foram feitas ao Conselho e serão aprovadas pelo Tribunal de Contas no momento oportuno”, diz. Aquino diz ainda que não teve acesso a todo o conteúdo do relatório, mas o pouco que ficou sabendo são para ele, informações equivocadas, falta de compreensão sobre o que é um contrato de gestão: “A maioria dos elementos que eles apontam são justificados. As reformas das unidades não aconteceram depois que eu assumi a pasta e sim foi uma determinação do próprio Ministério da Saúde em auditoria feita no município em 2013. Precisávamos melhorar a resolutividade de nossos postos e foi este o objetivo dos reparos”, acrescenta.

Antes das reformas, as unidades não tinham sala para os procedimentos médicos. Hoje, segundo Leonardo, todas possuem esta sala, mas ainda faltam equipamentos para que estes espaços funcionem: “Eles serão adquiridos através de emendas parlamentares que já foram assinadas. Saio com pesar de não ter conseguido todos os objetivos o que, com certeza, ajudaria a diminuir a procura de atendimento na UPA. Se não fortalecemos a atenção básica não vamos conseguir tratar de ninguém nessa cidade, temos que cuidar da Saúde e não na doença, por isso foquei o meu trabalho na atenção básica”, ressalta.

a Santa Isabel para contribuir com a melhoria da saúde do município e espero que quem for me substituir continue com este objetivo”.