Santa Isabel tem dois casos suspeitos de H1N1

Segundo recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a vacina de 2018 irá prevenir a população alvo contra o vírus Influenza A (H1N1) e (H3N2) e Influenza B

Saúde Em 12/05/2018 01:16:54

Por Bruno Martins

Duas pessoas de uma mesma família residente no Bairro Jd. Cruzeiro, em Santa Isabel, foram internadas na Santa Casa de Misericórdia com a suspeita de H1N1. Apresentando sintomas da Síndrome Gripal, os pacientes também recebem acompanhamento de perto da Vigilância Epidemiológica do município. Os exames coletados já foram enviados ao Instituto Adolfo Lutz, que deverá analisá-los para confirmar se é ou não Influenza A H1N1. No Brasil, mais de 70 pessoas já morreram em decorrência da doença neste ano. 

A diretoria de Vigilância em Saúde de Santa Isabel informa que acompanha os casos suspeitos e, antes mesmo da confirmação dos casos pela Secretaria Estadual da Saúde, já os trata como H1N1: “É um método preventivo que usamos, assim já entramos com a medicação certa no paciente, assim antes do laudo positivar o tratamento já estará bem adiantado”, explicou a diretora da Pasta, Estela Santana.

Mais de oito mil pessoas já foram vacinadas na região 

O dia D da campanha de vacinação contra a gripe Influenza A H1N1 acontece hoje (12/05) em todo o estado de São Paulo. As cidades da região promovem ações para imunizar o maior número possível de pessoas dentro do grupo de risco. 

Até ontem, Arujá imunizou 4.514 pessoas e Santa Isabel 4.368. Com exceção dos trabalhadores da saúde, que são a maioria dos imunizados nos dois municípios, em ambas as cidades o público alvo mais vacinado foram os idosos, só em Arujá foram 3.207, e em Santa Isabel eles representaram 53,7% do total de vacinados da cidade. 

Crianças e gestantes ainda são minoria no grupo de vacinados, e as secretarias reforçam a importância de procurarem e/ou serem levadas por seus pais e responsáveis para os postos de vacinação. Santa Isabel tem uma meta de 13.600 pessoas dentro do grupo prioritário a serem vacinadas, ainda faltam mais de 9 mil doses a serem aplicadas. 

Com cinco mil doses da vacina ainda disponíveis, Arujá espera imunizar o quanto antes a metade do grupo prioritário que ainda não procurou os postos de vacinação e assim bater a meta de 13 mil doses aplicadas conforme determinado pelo Ministério da Saúde. A cidade não registrou nenhum caso suspeito, confirmado ou óbitos em decorrência de H1N1 neste ano. 

Dia “D” Vacinar

Amanhã as cidades da região, incluindo Igaratá, estarão com seus postos de saúde abertos das 8h às 17h. Santa Isabel terá um posto volante na Praça Fernando Lopes, Arujá terá três equipes que atuarão em residências para a imunização de acamados e em Igaratá haverá 12 postos volantes em 12 diferentes bairros do município, considerados mais distantes do posto central do município. 

Grupo de risco 

Deverão ser vacinadas crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), grávidas em qualquer período gestacional, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, idosos e indígenas.