Rios e lagoas devem ser evitados

Por risco de afogamento

Cidades Turismo & Natureza Em 05/01/2018 10:02:54
por AIPMA
         
Com a chegada do verão, nadar em rios, açudes, lagoas e represas para se refrescar é uma prática comum e aparentemente inofensiva, mas que implica em sério risco de afogamento. O alerta é da Defesa Civil.
 
O uso destas áreas costuma aumentar principalmente neste período de férias escolares, por isso é importante que pais e responsáveis fiquem atentos às atividades de crianças e adolescenteEm Arujá, estão entre os locais que devem ser evitados: a lagoa Mario Janela, na região do São Domingos, e uma pedreira desativada situada na divisa com Santa Isabel, popularmente conhecida como Lagoa Azul.
 
Normalmente bonitas e chamativas, estas áreas atraem as pessoas para riscos desconhecidos. Na Lagoa Azul, por exemplo, foram registrados ao menos dois óbitos nos últimos dois anos, apesar dos avisos instalados no local.
 
De acordo com levantamento da Secretaria Estadual da Saúde, duas pessoas morrem por dia no Estado de São Paulo, vítimas de acidentes desta natureza.
 
Caso alguém flagre uma situação de afogamento, o socorro deve ser feito por pessoa que esteja habilitada e com boas condições físicas. Desrespeitar essa regra pode aumentar o tamanho da tragédia.

 

Principais contatos em casos de emergência:

 

193 (Corpo de Bombeiros)

190 (Polícia Militar para ocorrências policiais)

192 (SAMU para urgências e emergências médicas)