Região permanece na fase amarela, mas alerta para aumento de internações

Governo altera algumas regras e endurece critérios para avanço para fase verde

Saúde Em 08/01/2021 21:42:53

Os municípios que compõem o CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê seguem na fase amarela do Plano São Paulo pelos próximos 28 dias, de acordo com anúncio do Governo do Estado em coletiva realizada nesta sexta-feira (08/01). Apesar de seguir na mesma fase, houve uma mudança na regra do horário de funcionamento dos comércios, que volta a ser permitido por 10 horas ao dia.

Durante a coletiva, o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn apresentou indicadores de internações por Covid-19 no Estado que teve um aumento em 8,2% no último mês, além da média diária de novos óbitos, que cresceu 34% nas últimas quatro semanas.

Na região do Alto Tietê, a taxa de ocupação de leitos de UTI é de 74,4% (desconsiderando o município de Santa Branca que pertence a outra região administrativa), com um aumento de 105% nos últimos sete dias.

Na proporção para 100 mil habitantes, nos últimos 14 dias a região registrou média de 115,6 nos casos novos da doença; 28,6 nas internações e 3,56 nos óbitos, sendo os dois primeiros compatíveis com fase verde e o último com a amarela, de acordo com os novos critérios estabelecidos pelo Estado para o faseamento.

Diante dos dados, o Conselho de Prefeitos alerta para a importância da adequação das cidades às novas regras estabelecidas para a fase amarela, bem como reforça a cobrança pela instalação de novos leitos de Covid-19 para atender a demanda da região.

“Temos em todo o Estado uma alta no número de casos com ascensão muito mais rápida do que foi observado no pico da pandemia, entre o fim de julho e o início de agosto de 2020. Isso tem nos preocupado muito principalmente na capacidade de atendimento hospitalar dos casos mais graves. O Estado ampliou leitos de UTI em hospitais da nossa região nesta semana, mas precisamos de mais e vamos continuar cobrando leitos me hospitais de Mogi das Cruzes e Suzano que dispõem de estrutura para uma rápida ampliação, destacou o presidente do CONDEMAT, Rodrigo Ashiuchi, ao fazer referência aos hospitais Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcante e HC.

NOVAS REGRAS

De acordo com as novas regras a fase amarela passará a permitir 40% de ocupação presencial para todas as atividades liberadas, incluindo parques estaduais, e expediente de até dez horas diárias. O atendimento presencial terá que ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas devem fechar ao público mais cedo, às 20h. Atividades não essenciais que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

As regras para avanço de fase também foram endurecidas. Para avançar para a fase verde, cada região passa a precisar alcançar 30 internações por 100 mil habitantes e três mortes por cem mil habitantes nos últimos 14 dias, além de passar 28 dias seguidos na fase amarela, quando deve ocorrer a reclassificação.