Prefeitura rompe contrato com a PEM

Atendendo ao pedido da população, Fábia Porto cancela contrato de 15 anos com PEM

Cidades Em 12/10/2018 23:03:22

por Érica Alcântara

No final da tarde de quinta-feira, dia 11/10/2018, a Prefeita de Santa Isabel Fábia Porto anunciou o fim do contrato com a empresa PEM – Transporte Municipal Urbano

Acompanhada pelo secretário de Trânsito, Jairo Furini, de gabinete José Heleno Pinto e dos vereadores: Luizão Arquiteto (PR), Patrícia Simão (PRB), Vera Lúcia (PEN) e Ademar Barbosa (PDT), Fábia disse que um contrato emergencial já foi firmado entre a Prefeitura e a nova empresa prestadora do serviço, a Viação Suzano, que começou a operar na madrugada de sexta-feira, dia 12/10.

“A pedido da Prefeitura, até terça-feira, dia 16/10, a população não pagará passagens”, destacou Jairo, pedindo a colaboração de todos os usuários para fiscalizar e compreender que haverá um período de adaptação.

Os funcionários da PEM até quinta-feira, 11/10, reclamavam da falta de pagamento. Fábia diz que não pode se responsabilizar pelos funcionários, mas garantiu que a prefeitura pagará pelo serviço prestado até o dia 11, cabendo a empresa efetuar o acerto final com estes trabalhadores.

“Nós também solicitamos a nova empresa que entre em contato com todos os funcionários da PEM e, na medida do possível, todos aqueles que se mostrarem capacitados, permaneçam na função e tenham trabalho garantido no transporte público de Santa Isabel”, disse a Prefeita.

A Viação Suzano, segundo Jairo, entrará em ação com 16 veículos para o transporte público sem alteração do valor da tarifa. “Nós convidamos diversas empresas para atender o município, mas somente esta aceitou a prestar o serviço com as exigências e necessidades que Santa Isabel possui”, disse o Secretário.

A Prefeita ressalta que este contrato é emergencial, portanto seguirá com o mesmo número de linhas e horários que, ao contrário do que a PEM fazia, deverão ser cumpridos. “Mas nós já vamos abrir licitação com estudo viário do município para que o próximo contrato, com mais de 10 anos, possamos firmar convênio com uma empresa que respeite o povo isabelense”, disse Fábia.