Prefeitura de Suzano dará início a processo de modernização da Zona Azul em 20 de março

Talões de papel serão substituídos por tíquete eletrônico; cadastro será disponibilizado na Internet e vai permitir uso de aplicativo, sem que, para tanto, haja alteração do valor

Cidades Trânsito Em 17/03/2017 09:49:30

Assessoria de Imprensa Prefei8tura de Suzano 

 

A Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana, dará início ao processo de modernização da cobrança do estacionamento rotativo (Zona Azul) da cidade. O novo modelo, que terá sua implantação iniciada na segunda-feira (20 de março), vai substituir gradativamente os talões de papel pelos bilhetes eletrônicos, permitindo que motoristas parem os carros nas vagas disponíveis na malha central do município.

A iniciativa, endossada pela Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana, tem como objetivo tornar mais eficiente o trabalho dos fiscais da Zona Azul que atuam no centro de Suzano, além de oferecer ao condutor mais opções de compra e de regularização – de segunda a sexta-feira, das 9 horas às 18h30, e aos sábados, das 9 às 13 horas. O projeto de implantação do sistema eletrônico está sendo elaborado pelo governo do prefeito Rodrigo Ashiuchi e pela empresa responsável, hoje, pela cobrança no município.

Segundo Fábio dos Santos Alves, supervisor da empresa que explora o serviço de Zona Azul em Suzano, o principal diferencial do sistema que será implementado em comparação com o que é utilizado atualmente é a substituição do talão de papel por tíquete eletrônico (e-ticket), que será emitido pelos fiscais do estacionamento rotativo e também estará disponível em estabelecimentos conveniados. Os condutores ainda poderão ter acesso ao serviço por celular, via aplicativo. Para tanto, será necessário efetuar um cadastro.

Alves explicou que, a partir do banco de dados, será mais fácil a obtenção dos créditos para a utilização da Zona Azul, salientando que não haverá alteração no valor cobrado atualmente – o tíquete custa R$ 1,50, com validade de uma a duas horas, dependendo da região da cidade:

“O papel que fica hoje no painel do carro, validando o estacionamento de Zona Azul, será substituído pelo tíquete eletrônico, que será aferido pelos fiscais. O usuário nem precisará comprar o tíquete com um fiscal, sendo possível obter créditos pela Internet, com cartão de crédito ou débito”, explicou.

O processo de regularização dos veículos que ultrapassarem o limite será semelhante ao utilizado hoje - a compra de um talão de bilhetes da Zona Azul, ao custo de R$ 15. Contudo, com aquisição “dos créditos” online, por meio do endereço eletrônico www.estacionamentofacil.com.br. A  home estará disponível a partir de 20 de março.

“A plataforma estará flexível para quem usa o celular e o tablet, ou o computador convencional. Quem não fizer questão de ter o aplicativo no celular terá à sua disposição uma senha para usar com os fiscais ou nos pontos comerciais, para validar o  estacionamento”, explicou o chefe do Poder Executivo.

Haverá um período de transição quanto à implantação do novo sistema de Zona Azul em Suzano, substituindo gradativamente os tíquetes de papel. Confira o cronograma abaixo:

 

 

·        20 de março: cadastramento de usuários pelo aplicativo e pelo site “Estacionamento Fácil” (www.estacionamentofacil.com.br);

 

·  8 de abril: venda dos talões pelos monitores e pontos credenciados;

 

·        10 de abril: ativação do e-ticket e venda de créditos pelos monitores e pontos credenciados, com o comprovante enviado aos usuários por SMS ou E-mail;

 

·        26 de abril: fim da regularização com talão de papel;

 

·        27 de abril: início da regularização eletrônica, equivalente a dez tarifas para uso no sistema digital (aplicativo, site, ou com os monitores, por meio de senha)

 

·        10 de setembro: último dia para a utilização da Zona Azul em papel.