Pedido antigo para conter enchente, obra em tubulação é concluída no Jd. Emília

Pedido antigo da população que sofria com enchentes no Jardim Emília, o aumento da vazão de água na região do Complexo Esportivo Calango foi concluído pela Prefeitura

Cidades Em 10/08/2017 18:04:57

Pedido antigo da população que sofria com enchentes no Jardim Emília, o aumento da vazão de água na região do Complexo Esportivo Calango foi concluído pela Prefeitura. A obra consiste em um sistema auxiliar de tubulação e foi executada com recursos e equipe próprios da Secretaria Municipal de Serviços.

“A gente precisava muito disso. A minha casa mesmo já chegou a ficar com 70 centímetros de água e a situação piorou depois do Rodoanel (Mario Covas) e das casas da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Agora está bem melhor”, disse o morador Josier Rodrigues.

No bairro há 30 anos, Edvaldo Alves da Silva, é outro morador que aprovou a iniciativa. “Tivemos muita enchente nos últimos dois anos e agora acreditamos que o problema está resolvido”, afirmou.

Nesta quarta-feira (09/08) o prefeito José Luiz Monteiro, o secretário de Serviços Leandro Larini e o vereador Rogério Gonçalves Pereira, o Rogério da Padaria, foram até o local para falar com os moradores. A obra também era um pedido do parlamentar.

“É uma luta que vinha da gestão passada. Com a chegada da nova equipe sentamos com o secretário e o serviço foi realizado”, disse o parlamentar.

A obra

De acordo com o administrador regional do Jardim Emília, Edson Larini, o Edinho, o problema ocorria porque a tubulação subterrânea não tinha vazão para o volume de água recebida. “Entrava em um tubo de um metro de diâmetro, quando na saída eram 70 centímetros. Aí dependendo da quantidade de água, ela voltava”, afirmou.

Ainda segundo ele, em dias de grande volume a água será desviada também para a tubulação auxiliar, solucionando o problema.

O prefeito José Luiz Monteiro parabenizou o trabalho da equipe e falou que o bairro seguirá sendo assistido. “Era uma espera antiga e o Emília é um bairro distante da região central, o que obriga a gente a ter um olhar mais atento para a população não ser prejudicada”, afirmou.

Já o secretário Leandro Larini ressaltou o uso de recursos próprios na obra. “Na crise econômica atual a gente precisa encontrar saídas porque os moradores não podem esperar. Nós estamos aqui para resolver os problemas e, na medida do possível, é o que fazemos bairro a bairro”, disse.