Os planos para a educação de Arujá

Em 37 dias à frente da secretaria de Educação de Arujá, Dr. Márcio de Oliveira já conseguiu mais de 100 vagas em creche para atender as crianças do CDHU

Educação Cidades Em 10/02/2017 20:12:40

Reportagem: Bruno Martins

 

Reajustar o Plano Municipal de Educação a fim de elevar os repasses do Governo Federal para o município e melhorar o desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) é a principal meta a ser alcançada pelo secretário Municipal de Educação e vice-prefeito de Arujá, Dr. Márcio Oliveira. Dr. Márcio apresentou seus planos para o governo Arujaense em entrevista ao vivo ao Jornal Ouvidor ocorrida na terça-feira, 07/02.

Advogado de formação, Dr. Márcio contou que a Secretaria precisa rever suas normas: “Verifiquei que há muitas leis da nossa Pasta inconcluídas e isso precisa ser revisto, pois tem atrapalhado no cumprimento das metas da Educação e consequentemente diminuído os repasses da União”, disse. 

O orçamento de 2017, da Educação de Arujá é de R$96 milhões, porém de acordo com o Secretário cerca de R$80 milhões vai exclusivamente para a folha de pagamento dos mais 1.600 funcionários da Pasta: “Dessa forma o que nos sobra é muito pouco para investirmos em materiais e insumos, sem contar que ainda temos os gastos com água, luz e telefone”, diz. 

Com apenas cinco funcionários responsáveis pela manutenção de mais de 40 prédios escolares municipais, o Secretário disse que sua intenção é contratar uma empresa especializada para essa atividade. Espelhando-se no modelo de ensino adotado pela prefeita, Fábia Porto, em 2010, no período que foi secretária de Educação em Santa Isabel, Dr. Márcio informou que pretende padronizar o material de ensino de Arujá para garantir que tanto os alunos da área central quanto os da área rural tenham o mesmo material didático. 

A entrevista completa do Dr. Márcio pode ser conferida nas páginas oficiais do Jornal Ouvidor no Facebook e no Youtube.