Os cem dias de Palau

Prefeito de Igaratá diz que maior desafio é “despartirizar” o serviço público

Política Em 13/04/2017 19:41:13

Em uma entrevista ao Jornal Ouvidor, através do facebook, o prefeito de Igaratá Dr. Celso Palau contou que se dedicou grande parte dos três primeiros meses de sua administração a demonstrar que a gestão pública não deve ter partido político.

- É uma mudança de cultura que tem de ser implantada, pois ela evita a paralisação. Tradicionalmente quando há a mudança de governo o pessoal da gestão que deixa a administração retorna a suas funções originais se ocupavam cargos de confiança enquanto outros, aqueles que entram, ainda não tem conhecimento suficiente para que a Prefeitura continue a sua rotina, explica o prefeito no vídeo que pode ser assistido no Youtube do Jornal Ouvidor (https://goo.gl/otsQrC).

Palau falou ainda do transtorno provocado pela mudança da Creche Municipal do centro da cidade para Jardim Rosa Helena, para um prédio recém inaugurado que teve de receber adaptações para funcionar. - Entre as adaptações nem todas estão concluídas. O berçário, por exemplo, ainda tem demanda reprimida, explicou o Prefeito que aproveitou para contar que as obras de interligação acrescentaram mais de 240 famílias na cidade, impactando a escola, a creche e a saúde.

- De certa forma esse aumento de demanda era esperado e tivemos de inscrever mais de 300 crianças na rede municipal,  provocando falta de professores e auxiliares. Ainda estamos com algumas salas sem professores, o que nos obriga a contratação de temporários e eventuais. Palau acrescentou que até o final desse ano pretende abrir o projeto piloto da escola em tempo integral, oferecendo melhores oportunidades para professores e estudantes.

No quesito educação o Prefeito explicou o mal entendido provocado pela contratação de professores eventuais ao se aproveitar a lista do processo seletivo realizado nesse ano para a contratação de professores temporários. – Muita gente confundiu a seleção para a contratação temporária com a contração eventual.A contratação temporária ficou restrita  aos professores que obtiveram no mínimo 40% de acerto na prova realizada, sendo que o processo teve apenas essa destinação. O que se fez foi, por questão de economia, o aproveitamento da classificação daqueles professores que participaram do concurso seletivo, desta vez para a contratação que ocorre quando um professor falta. É um tipo de trabalho que não estabelece vínculo ou contrato com a administração.

Ao falar da saúde Palau discorreu sobre a mudança do Posto de Saúde para o prédio da antiga creche no centro da cidade, permitindo que a Sabesp inicie as reformas do atual PS, ao lado da Prefeitura. Segundo ele em trinta dias as adaptações do prédio estarão concluídas.

Consultado sobre a sua visita a Brasília, Palau contou que aproveitou para agradecer aos deputados Sérgio Reis e Roberto de Lucena cujas emendas parlamentares já foram creditadas à prefeitura: R$590.000,00 de Sérgio Reis para a aquisição de equipamentos para a nova unidade de saúde e R$89.000,00 do Lucena, para a compra de medicamentos.

Palau falou ainda dos problemas que enfrentou com as chuvas de janeiro e fevereiro especialmente com relação às estradas vicinais que estão sendo utilizadas pelo consórcio encarregado da construção da rede de interligação das represas do Jaguari ao Atibainha. – Chamamos a responsabilidade da Sabesp para o cumprimento do Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA) e interditamos a área que está sendo utilizada para o descarte de material retirado da obra para que atendessem  a população. 

-  Tivemos também de notificar a Elektro que descumpriu a liminar que a obriga a realizar a manutenção da rede de iluminação pública da cidade. Nossa atitude pode ter sido um pouco exagerada, mas sabemos que se não formos firmes em nossos propósitos vão ficar retardando e nunca seremos tratados com o respeito que o cidadão merece.

Questionado sobre o atraso na emissão dos carnês de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), Palau confirmou que o contribuinte terá um prazo menor para quitar o imposto e explicou que a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) alterou as normas de emissão de carnês, o que o levou a questionar o valores cobrados pela Caixa Econômica Federal (R$6,00 por lâmina). – No final será uma economia para Prefeitura de mais de R$ 300.000,00, pois a mesma Caixa Econômica reduziu a cobrança para R$2,62 por folha.

O internauta Adalberto Martins de Castro Jr. quis saber a respeito do convênio com o Senar (Serviço Nacional de Aprendizado Rural) que, segundo ele foi perdido por Igaratá. Palau esclareceu que nunca houve convênio com o Senar e que, jamais foi procurado por alguém da instituição pretendendo firmar convênio com a prefeitura: Se isso tivesse acontecido certamente nós o teríamos feito, disse o Prefeito.

Finalizando Palau contou que está em negociação com a Rota das Bandeiras visando a isenção do pedágio para os moradores dos bairros que exigem o uso da Rodovia D. Pedro I para o ir e vir à cidade. – Eles não tinham conhecimento da dimensão que um terço da população está isolada pelo pedágio. Agora já sabem e estamos juntos desenvolvendo uma solução, concluiu.

 

Notícias Relacionadas