O Seu Negócio Pronto pra Black Friday: as oportunidades na data que podem aumentar as vendas

Sebrae-SP e Cielo realizam primeiro dia de evento online para ajudar empreendedores a se prepararem para Black Friday; evento acontece entre os dias 9 e 12 de novembro

Economia & Negócios Em 10/11/2020 18:06:00
 
"A Black Friday é uma data que cativou o público brasileiro e os empreendedores estão cada vez mais atentos para participarem dela, principalmente neste ano. Esse será um momento de virada para muitos que estão ainda avaliando os efeitos da pandemia em seus negócios. Uma das principais características desse momento é que as boas ofertas acontecem de forma digital", foi com essas palavras que Wilson Poit, diretor superintendente do Sebrae-SP abriu o evento online ‘Seu Negócio Pronto pra Black Friday’. Realizado em parceria com a Cielo, o CEO da empresa, Paulo Caffarelli, também comentou a importância dessa data para as MPEs. "Esse é um evento extremamente qualificado para mostrar mais sobre como a transformação digital foi potencializada pela pandemia, que está acontecendo com cada um e com as empresas. Nós observamos isso logo no início da pandemia, quando mais de 54% dos negócios tiveram que fechar as portas por determinações de segurança, mas ainda precisaram continuar vendendo, que incrementou a venda por dispositivos digitais", destaca Paulo.

Os objetivos da Black Friday

O primeiro painelista do dia foi César Ossamu, consultor do Sebrae-SP, que apresentou um conteúdo para ajudar os empreendedores a entenderem se os negócios estão prontos para participar da Black Friday. "Não importa o tamanho da empresa, o segmento que atua ou a região que se encontra, se houver um planejamento, será sim uma boa oportunidade para qualquer negócio", afirma ele. Ao comentar sobre como se planejar para essa data, o consultor cita a importância de os empreendedores definirem um objetivo. "Pensando nesse cenário, existem vários objetivos que podem ser explorados como reduzir o estoque de produtos, aumentar o faturamento, alcançar novos clientes ou até mesmo voltar a fazer negócio com antigos clientes. O mais importante é definir qual será o objetivo para saber como aproveitar melhor a Black Friday".

César também reitera que independente do desconto, a qualidade do produto ou serviço precisa ser o mesmo das outras datas. "Eu já vi muitas pessoas falando que como estão vendendo com preço menor não precisam manter a qualidade de entrega. O que precisa ser entendido nisso é que quando o cliente chega ao negócio na Black Friday, eles vão experimentar o que é a empresa, seja o produto ou o atendimento. Se o empresário entregar um pouco pior, sabe o que irá acontecer? Ele irá perder a oportunidade de ter uma relação duradoura com aquele cliente, porque é muito difícil ele voltar se teve uma má experiência logo no começo", explica Ossamu.

Planejando a Black Friday

Logo em seguida foi a vez de Fausto Lulio, consultor do Sebrae-SP, que abordou um pouco de como planejar uma estratégia para a Black Friday. O consultor destaca que é essencial fazer um levantamento de dados para conseguir prever como será em 2020. "Para começar, o ideal é fazer um levantamento dos negócios em outras Black Fridays para poder estimar como será nesse ano. Depois disso, o empreendedor precisa analisar quais são as projeções do setor de mercado que ele atua para essa data", explica. Outro ponto que Lulio destaca é a necessidade de aplicar a estratégia definida e não apenas colocar os descontos nos preços. "Por exemplo, se você vai aproveitar a Black Friday também em sua loja física, será que seus vendedores estarão prontos para converter uma venda depois do cliente dizer que vai ver o preço na internet? É preciso preparar a equipe e não apenas enfeitar a loja. O ponto importante é adotar o discurso para passar para os clientes que ele está fazendo um bem negócio, pois esse é o principal gatilho mental da Black Friday".

Olhando para o mercado

No terceiro painel, Gabriel Nobrega, head de estratégia para serviços financeiros da Globo, e Henrique Simões, head de estratégia para varejo e eletro da Globo, conversaram com Vicente Carvalho, CEO e fundador do Razões para Acreditar, sobre dados relevantes do varejo no cenário da pandemia. Gabriel abordou um pouco da situação atual do setor varejista. "Tivemos uma queda de 36,5% no varejo em abril, que foi o mês mais crítico, e em maio já era possível observar uma recuperação gradual. A expectativa é que em novembro aconteça um crescimento que ultrapasse a chamada linha d’água".

Ao falar um pouco dos clientes potenciais para a Black Friday 2020, Henrique comentou sobre o aumento nas compras pela internet com a pandemia. "A Kantar Ibope Media estimou que cerca de 15% dos compradores neste ano serão novos clientes no meio digital. Ao mesmo tempo, nós teremos um perfil de consumidor muito mais criterioso, logo toda comunicação que carregue uma segurança maior com essas pessoas fará a diferença na tomada de decisão", comentou ele.

Vicente destaca que as empresas devem utilizar na comunicação da Black Friday as ações positivas que foram tomadas na pandemia. "Se os negócios fizeram coisas interessantes para auxiliar as pessoas de alguma forma, eles devem utilizar isso. Esse fator será um grande ativo para as pessoas que estão consumindo", relata.

Empreendedores na Black Friday

Em seguida, os empreendedores Marília Cipolleta, da Pastifício Cipolletta, e Eraldo Soglia, da Doces Vó Nena, compartilharam um pouco de suas experiências com a Black Friday. Eraldo conta que no primeiro ano de empresa, em 2016, já participou da data. "Eu entendi que naquele momento seria o ideal. Nós participamos só na sexta-feira mesmo e nesse dia nós dobramos o faturamento diário. De lá para cá eu fui entendendo melhor a importância da data e já temos planos para a edição de 2020", conta. Marília explicou que para ela, a estratégia de abaixar os preços na semana da Black Friday foi o que trouxe mais resultados. "Eu fazia apenas no dia mesmo e tinha um aumento nas vendas, mas eu sentia que era pouca coisa. Depois eu fui ajustando e comecei a fazer a semana inteira. Tem lugares atualmente que até mesmo aproveitam o mês todo para fazer essa estratégia", explica ela.

Inovando em todos os cenários

O último painel do dia foi apresentado por Camila Farani, presidente da G2 Capital e investidora do reality show Shark Tank Brasil do canal Sony, que contou um pouco da sua trajetória no empreendedorismo. Segundo Camila, 89% das empresas do País observaram uma queda no faturamento, mas isso não significa necessariamente o fim. "O que isso quer dizer? Significa que o que te trouxe até aqui não vai te levar daqui para frente. Isso é importante porque serve se o faturamento está caindo como para quando ele está subindo. O aumento do faturamento não significa que o negócio deve ficar na zona de conforto, pode parecer uma ideia conflitante, mas quando o mercado passa por um momento desafiador é que as empresas encontram as melhores oportunidades", contou.

O evento ‘O Seu Negócio Pronto pra Black Friday’ acontece até o dia 12 de novembro, com as programações começando às 15h. Para se inscrever e receber todos os materiais do evento, acesse: https://bit.ly/ProntoPraBlackFriday

Assista o primeiro dia de O Seu Negócio Pronto pra Black Friday’