O Nordeste da Itália

por Mauro e Tati

Mulher Turismo & Natureza Cidades Em 17/03/2015 06:12:43

Ciao Ragazzi!


Depois de uma semana pelo país da bota, já chegamos a uma conclusão: é impossível conhecer tantos sabores em tão pouco tempo. O vinho e a gastronomia estão intimamente ligados a cultura daqui (que é bastante diversificada) e cada pequena região tem suas comidas e bebidas bastante particulares. Sim, você pode pensar que no Brasil também temos essas diferenças mas aqui a cada 20km muita coisa muda e isso é de uma riqueza deliciosa.

Tivemos o privilégio de conhecer locais de pouca visitação turística, pelo menos de brasileiros, e temos feito descobertas diárias incríveis. Provar vinhos, queijos, mortadelas, massas entre as muitas delicias da gastronomia italiana direto no local onde são produzidos é uma experiência única.

Pense por exemplo em um queijo, agora imagine ter de aguardar 52 meses (isso mesmo mais de 4 anos) para comê-lo e, ser recebido em uma cantina onde o próprio dono faz questão de abrir essa jóia só para te receber. Ou ainda ir a uma degustação de vinho, com direito a aula de história, em uma região produtora do século XII e no final da sessão poder provar uma Grappa de produção artesanal feita somente para consumo do produtor de vinho, apenas 30 litros por ano. Isso é o interior da Itália!

Em seguida, caminhar por uma cidade histórica linda como Bolonha e entrar despretensiosamente em uma loja de temperos e descobrir que ela existe desde 1905 e a dona da loja, neta do fundador (Sr. Gilberto), te convida para conhecer uma adega incrível no sub-solo com preciosidades de todo o país. Entre além todas estas tentações, além de duas garrafas de vinhos compramos também um patê de pistache sensacional que vamos rechear um belo bolo de chocolate quando voltarmos ao Brasil. Prometo que posto a receita depois!

Continuando pelo norte da Itália sairemos do Nordeste (Veneza/Bolonha) para a região da Lombardia. Vamos para a capital internacional da moda e do design e claro para mais uma boa região produtora de vinho. Agora nosso cicerone será um amigo italianíssimo, Singnore Felice, que é nativo da região.

Ciao


Andiamo Milano!

 

Veja mais no endereço eletrônico: http://panelasetacas.blogspot.com.br/